×

Solidariedade de classe | Portuários italianos param o arsenal de guerra que estava indo para Israel

A União Sindical de Base juntamente com outras organizações sociais na Itália descobriram um carregamento de armas que se dirigia para Israel. Os trabalhadores se recusaram a carregar o barco em apoio aos palestinos.

sexta-feira 14 de maio | Edição do dia

Nesta sexta-feira, o navio da Asiatic Island chegara ao porto de Livorno, Itália. Graças ao informe do Coletivo Autônomo de Trabalhadores Portuários de Gênova e da associação WeaponWhath, o sindicato soube que dentro dele há contêineres carregados com armas e explosivos que se dirigem ao porto israelense de Ashdod. Armas e explosivos que serão usados ​​para matar a população palestina já atingida por um severo ataque nas últimas noites que já causou centenas de vítimas entre a população civil, incluindo muitas crianças.

Os sindicatos dos trabalhadores portuários estão tentando reunir informações sobre mais carregamentos para impedi-los de chegar a Israel em solidariedade à Palestina. Ontem eles receberam um relatório sobre a presença de dezenas de veículos militares blindados prontos para serem embarcados para Israel.

Este sábado, a União Sindical de Base estará nas ruas de Livorno em solidariedade com a população palestina para pedir o cessar imediato do bombardeio à Gaza e o fim das expropriações dos lares dos palestinos que estão vivendo sob comando militar e ocupação territorial durante anos. Esses exemplos de solidariedade dos trabalhadores, se multiplicados, podem rapidamente interromper os ataques criminosos do Estado de Israel.

Leia: A solidariedade internacional com a Palestina se multiplica junto ao rechaço aos ataques de Israel




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias