Sociedade

HIGIENISMO DA PM

Polícia executa morador de rua em Pinheiros

Na noite desta quarta feira (12) a PM executou o catador Ricardo Oliveira Santos, 29 anos, na esquina da rua Mourato Coelho com a rua Navarro de Andrade, no bairro de Pinheiros. Em vídeo divulgado nas redes sociais, pode-se ver os PMs colocando o corpo do catador na viatura, enquanto testemunhas protestam contra a brutalidade da ação.

quarta-feira 12 de julho| Edição do dia

Na noite desta quarta feira (12), a polícia militar do estado de São Paulo deu mais uma prova de sua veia assassina, ao executar o catador Ricardo Oliveira Santos, 29 anos, na esquina da rua Mourato Coelho com a rua Navarro de Andrade, no bairro de Pinheiros.

No vídeo, enquanto testemunhas protestam contra a brutalidade da PM, soldados da corporação carregam o corpo da vítima para a viatura.

Segundo os relatos, Ricardo, também conhecido como Negão, pedia por comida em um comércio local, quando o dono do estabelecimento chamou a polícia. Uma viatura logo chegou e encontrou Ricardo com um cabo de madeira na mão. Um policial ordenou que largasse o cabo. Ricardo ignorou e, sem representar ameaça ao policial, levou o primeiro tiro. Caiu no chão, o policial se aproximou e atirou mais duas vezes contra o catador, que morreu na hora.

As testemunhas também afirmaram que as cápsulas das três balas foram recolhidas, antes da chegada da perícia técnica.

Ricardo Oliveira Santos é mais uma das vítimas do caráter assassino da polícia, cujo higienismo é ainda mais instigado por suas autoridades, como o governador Alckmin chefe da polícia do estado, ou mesmo o prefeito Jõao Dória, que promove ações higienista contra a população de rua, através da GCM, como vimos principalmente na sua campanha contra a Cracolândia.




Tópicos relacionados

PM São Paulo   /    Sociedade   /    Violência Policial   /    São Paulo (capital)   /    Negr@s

Comentários

Comentar