Mundo Operário

DESEMPREGO NO ABC

Polícia de Diadema bate em desempregados

sexta-feira 20 de maio de 2016| Edição do dia

O evento que estava previsto para acontecer entre das 10h as 18h no shopping localizado no centro da cidade, prometia oferecer oportunidades e ofertas de qualificações profissionais aos munícipes em busca de trabalho, sendo assim, acabou por atrair centenas de desempregados já na noite de quarta-feira (18).

Segundo alguns relatos de participantes, pelas 10h da manhã já eram milhares de pessoas, entre elas muitas mulheres, jovens, mães com crianças de colo e idosas, segundo eles, o Shopping fechou as portas pelas 11h30, momento no qual funcionários da Prefeitura acionaram a Polícia Militar, que abordaram os milhares de trabalhadores que buscavam garantir participação no evento com balas de borracha e spray de pimenta.

A munícipe Letícia, de 22 anos foi agredida verbalmente por um funcionário que a mandou calar a boca, além de tê-la chamado de vagabunda. A mesma afirmou que registrará boletim de ocorrência, assim como expressou sua indignação com o descaso e desorganização do evento, que segundo ela, estava ofertando 200 vagas de trabalho. Ao menos um homem foi preso.

Após as repressões, um grupo de pessoas dirigiu-se a Câmara dos vereadores em protesto a Administração Municipal, assim como a seus funcionários e polícia.
A Prefeitura informou que realizará esforços para reverter tal situação e estimular o crescimento econômico local. Afirmam ter realizados hoje cerca de 5 mil atendimentos, além de ter recebido currículos para avaliações posteriores, e foram liberadas também, senhas para cadastramento no site da Prefeitura.

A situação de hoje expressa o desemprego estrutural que só vem aumentado em nosso país, fruto de uma profunda crise econômica, que os capitalistas querem descarregar nas costas de nós, trabalhadores. Total repúdio a ação da polícia a mando da prefeitura! Toda solidariedade aos trabalhadores!




Tópicos relacionados

Desemprego   /    Repressão   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar