Política

REPRESSÃO EM SP

Policia de Alckmin reprime brutalmente manifestação contra Temer golpista

No final do dia de ontem, 23, por volta das 23:30, a polícia militar paulista reprimiu duramente manifestantes que estavam acampados em uma praça próxima à casa do presidente interino, Michel Temer, em São Paulo. Foram usados jatos de água e várias bombas de gás lacrimogênio. Os manifestantes estavam todos desarmados e com intuito de fazer uma manifestação pacifica, onde o objetivo era somente questionar o governo golpista e ilegítimo de Michel Temer.

segunda-feira 23 de maio de 2016| Edição do dia

Após saírem em passeata do Largo da Batata, em São Paulo, manifestantes acamparam em um uma praça nas redondezas da casa do presidente interino em Pinheiros. O protesto, convocado pela frente Povo Sem Medo, que reúne diversos outros movimentos sociais, começou por volta de 14h.

O trajeto original da marcha previa chegar à residência do peemedebista, mas todos os acessos foram fechados pela Polícia Militar, pelas Forças Armadas e pelo comando da segurança da Presidência da República, alegando risco à segurança nacional.
A mesma policia de Alckmin que vêm reprimindo cotidianamente as lutas dos secundaristas de Sp que heroicamente vem travando uma longa luta pela educação, e vêm sofrendo diversas tentativas de ataque do governo tucano agora ataca a legitima ocupação de um espaço público.

Importante lembrar que manifestantes financiados pela Fiesp permanecem dois meses acampados na Avenida Paulista e com apoio do governo tucano, inclusive com financiamento de alimentação bancada pela golpista Fiesp, mostrando o caráter golpista de Alckmin e sua polícia assassina.

O Esquerda Diário defende a justa manifestação contra o governo golpista de Temer e repudia veemente o covarde ataque da policia assassina de SP. É necessário em todo país engrossar a luta contra o governo golpista de Temer que já vem com vários ataques aos trabalhadores e juventude brasileira.




Tópicos relacionados

Repressão   /    Política

Comentários

Comentar