8 DE MARÇO

Poesia - Mulher

"Poema feito para o dia 8 de Março, esse foi mais um grito cheio de resistência e repúdio a tantas mortes que seguem. E enquanto o estado continua virando as costas as nossas demandas, não esqueceremos! Quando uma perde o braço numa fábrica, é estuprada na esquina, morta por aborto ilegal, assediada no ponto de ônibus, esquartejada por ser mulher trans, nos não esquecemos! E esse poema é só uma fagulha! Meu nome é Bárbara Victoria e esse veio de mim."

quarta-feira 9 de março de 2016| Edição do dia

Desenho: Tulipa Ruiz

Mulher
Do latim
"Não devo ser obrigada a nada"

Trabalho
Fora
Em casa
E a toda hora
Necessária
Carrego comigo
O "BASTA!
NÃO QUERO
SER ASSEDIADA!"

Assobio
Buzinadas
E só olhar
MATA!
Mulher
Trans
Cis
Pobre
Negra
Morre
Morre
Morre

Nesse sistema
Cheio de faceta
Não quero parabéns
Nem dedicatórias
Quero o direito
Sobre meu corpo
Minha vida!

Não quero romantismo
Cavalheirismo
E sim! O fim do machismo!
Quero não morrer
Quando a máquina apita
Acelera
E meu braço fica
E sangra
Amputa
E me dilacera

Quero não sangrar
Não ser esquartejada
Mutilada
E queimada
Só por ser uma mulher
Livre dos padrões
Da tua escala

Não quero o tiro
Na volta de casa
A faca apontada
E ser obrigada
A abrir as pernas
Minha roupa rasgada
E ser estuprada

Não quero luz no útero
Quero poder escolher
O que coloco no mundo
E se quero
E se posso
E se não
Poder dizer não
Sem morrer no escuro

8 de março
Não é só poético
É fogo
É mão esquerda pro alto
É longe do abraço
E perto do suspiro
Daquele minuto
60 segundos

De olhar nos olhos
De cada mulher
E o que for dito
Ser compreendido
Por nos que somos oprimidas
E que pulsamos
Resistimos
Lutamos
E Gritamos
A todos os pulmões

Vem quente
Estamos fervendo!
Não vou só chamar o Rex
Vou organizar
As Minas
Monas e
Manos

Pra detonar o seu privilégio
Que o Vaticano
Os tio de branco
Os bolsonada
Seguram a todo custo

Não tem revolução
Presta atenção
Não tem revolução
Se as mulheres
Que resistem
Não estiverem a frente
Lutando para serem
Quem são!

O ato meu caro
É muito além de um desabafo!

(É só o percurso do estrago)

(((((Bárbara Victoria))))))




Tópicos relacionados

8/03   /    Mulher   /    Poesia   /    Violência contra a Mulher

Comentários

Comentar