GREVE DOS PETROLEIROS

Petroleiros em greve irão distribuir gás por 40 reais em Esteio/RS

Os petroleiros que estão chegando em seu 12° dia de greve irão fazer nova ação de distribuição gás no valor de R$ 40,00. Desta vez a ação ocorrerá na cidade Esteio no Rio Grande do Sul.

quarta-feira 12 de fevereiro| Edição do dia

Como forma de romper o cerco da mídia a respeito da greve e também buscar apoio da população os petroleiros vêm realizando diversas ações de venda de botijão de gás de cozinha e combustível a preço reduzido, demonstrando também que a Petrobras poderia e deveria estar a serviço dos trabalhadores e não garantindo lucros enormes para os capitalistas e para o imperialismo que deseja ferozmente este recurso estratégico.

Nesta próxima quinta feira (13), a ação será na cidade de Esteio, Rio Grande do Sul, onde os petroleiros da Refap (Refinaria Alberto Pasqualini, em Canoas/RS) irão vender botijão por R$ 40,00. Será a segunda ação que os petroleiros irão fazer no Estado, a primeira foi em Canoas na semana passada.

Nesta quarta-feira, 12, se completa doze dias de greve, com adesão em novas unidades, chegando 108 postos operacionais parados contra as demissões que ocorrerá com o fechamento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados em Araucária-PR, defendendo suas famílias do abismo social do desemprego; e também pelo cumprimento do Acordo Coletivo de Trabalho, uma violação judicial, mas que recebe o mais íntegro apoio do próprio poder Judiciário, sob decisão do TST do reacionário Ives Gandra.

Defendemos a luta contra a política privatista e entreguista desse governo, levantando uma resposta: a de que todos os recursos sejam da Petrobras, que ela seja 100% estatal e que seja democraticamente administrada pelos trabalhadores e controlada pela população. Que garanta total transparência em suas transações combatendo, também, a corrupção; e que as riquezas produzidas estejam a serviço do povo brasileiro e de suas necessidades.

Local da distribuição de botijão será na Rua Rio Grande, 2092, Esteio/RS.

Leia também nosso Editorial: Não às demissões, à privatização e à entrega da Petrobrás




Tópicos relacionados

Petrobras   /    Rio Grande do Sul   /    Greve dos Petroleiros

Comentários

Comentar