Cultura

Pela permanência da Okupação Cultural CORAGEM

Localizado em frente ao conjunto habitacional conhecido como COAHB 2, em Itaquera, o galpão que estava fechado há cerca de 15 anos na época, foi ocupado em fevereiro de 2016 por artistas da região, transformando-se na Okupação Cultural C.O.R.A.G.E.M., sigla que quer dizer coletivo, ocupação, revitalização, arte, grafite, educação e música.

sexta-feira 8 de junho| Edição do dia

A iniciativa de ocupar a área, preenchendo o vazio com arte, música, ações educativas e grafite surgiu para proporcionar acesso à arte e à cultura gratuitamente e oferecer aos artistas e coletivos independente espaço para que desenvolvam suas atividades e projetos.

Agora a ocupação está ameaçada de despejo e conta com a colaboração de todos e todas para reivindicar a seção de uso permanente do espaço e continuar com suas atividades.

O ataque a Okupação C.O.R.A.G.E.M é mais uma forma de ataque as liberdades dos setores mais pobres da sociedade. Privados na maioria das vezes das coisas mais básicas como saúde, educação e cultura. Isso faz parte de um projeto de país arquitetado pelos grandes capitalistas que submetidos ao imperialismo descarregam a crise nas costas dos trabalhadores, pagam uma real fortuna de dívida externa e fecham espaços culturais, congelam os gastos com a saúde e a educação, rasgam a CLT e nos impõe cada dia mais a miséria.

Confira o manifesto e colabore assinando!

Nós, abaixo-assinados, moradores da COHAB 2 José Bonifácio, de Itaquera, da Zona Leste, de São Paulo, cidadãos Paulistanos, viemos por meio desta reivindicar a seção de uso e permanência da Okupação Cultural CORAGEM na Rua Vicente Avelar, 53. O Conjunto Habitacional José Bonifácio (COHAB 2, inaugurada em 1981) tem hoje uma população estimada em 150 mil habitantes e com escassos espaços de lazer e cultura, principalmente para a Juventude. Na região administrativa de Itaquera têm aproximadamente 550 mil pessoas e não há sequer um Centro Cultural Público na região. No distrito do José Bonifácio a demanda é gritante e o que sobra para juventude são os rolêzinhos, o pancadão, o álcool, as drogas e o tédio. Não há espaços para o encontro, para formações, para atividades culturais.

Em contraposição a isso, os espaços comerciais e comunitários da COHAB, construídos originalmente de acordo seu projeto, eram destinados ao uso coletivo e comunitário de seus moradores. A COHAB (Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo) por décadas abandonou estes espaços e coube aos próprios moradores darem um uso social para eles. Hoje, muitas destas salas funcionam pequenos comércios tais como padarias, materiais de construção, farmácias, etc., e também associações de bairro com temáticas para terceira idade, cursos profissionalizantes, assistenciais e culturais.

O espaço ocupado hoje pelo CORAGEM esteve abandonado e fechado por quase 17 anos, local este totalmente degrado, com muito lixo, entulho, fezes e ponto de uso de drogas. Indignados com a ausência do Estado, a partir de fevereiro de 2016, diversos moradores, artistas e coletivos decidiram se juntar para ocupar e revitalizar este espaço. Por meio de uma série de mutirões e mobilizações comunitárias, deram vida para a este espaço, uma galeria de arte e cultura no bairro com uma série de atividades comunitárias, com propostas diversas nas áreas da cultura, esporte, 3ª idade, saúde, educação, etc. A Ocupação Cultural CORAGEM teve e tem amplo apoio de toda comunidade do bairro e da região, pois traz consigo uma alternativa para toda a população, principalmente para a juventude do bairro. Por isso, reivindicamos este espaço para continuidade do uso social e comunitário, de cultura e lazer de nossa juventude e de toda população da região, abaixo-assinamos.

Abaixo Assinado e manifesto pela permanência da Okupação Cultural C.O.R.A.G.E.M.

Saiba mais sobre o espaço e as atividades

Pode te interessar: Sacolão das Artes luta contra fechamento




Tópicos relacionados

cultura   /    Arte   /    Cultura

Comentários

Comentar