Cultura

CENSURA

Peça “O evangelho segundo Jesus, Rainha do céu” censurada em Garanhuns

domingo 1º de julho| Edição do dia

O prefeito Izaías Régis, procurou o secretário de estadual de Cultura, Marcelino Granja, para exigir que cancelasse a apresentação da peça teatral "O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu".

A peça faria parte da programação do Festival de Inverno de Garanhuns que nesta edição inclusive, tem como tema a liberdade.

Os organizadores do Festival, no entanto, afirmam que não modificações e o prefeito prontamente declarou que assim sendo, não cederá o Centro Cultural de Garanhuns para a apresentação do espetáculo. Em declaração à imprensa para alega que Garanhuns "é uma cidade cristã" e que a peça seria ofensiva a grupos religiosos.

Diante da polêmica, o Governo do Estado divulgou neste sábado (30) uma nota confirmando o cancelamento da apresentação. A Secretaria de Cultura de Pernambuco afirmou que "diante da polêmica causada pela atração e da possibilidade de prejuízos das parcerias estratégicas e nobres que o viabilizam. O Festival de Inverno de Garanhuns foi criado para unir e divulgar nossas expressões culturais e não para dividir e estimular a cultura do ódio e do preconceito".

Mais um ataque, mais uma vez a peça censurada, mais uma vez o capitalismo mostra sua face contra a liberdade plena de expressão. E fica ainda mais ridícula a relação que se impõe tendo em vista a temática do festival.

A peça já sofreu censura e ataques em diversos locais do Brasil: Londrina, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador, e em Jundiaí foi proibida também.

Veja abaixo a nota oficial:

“NOTA - O Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundarpe, decidiu cancelar a apresentação "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu" da Mostra de Teatro Alternativa do Festival de Inverno de Garanhuns de 2018, diante da polêmica causada pela atração e da possibilidade de prejuízos das parcerias estratégicas e nobres que o viabilizam. O Festival de Inverno de Garanhuns foi criado para unir e divulgar nossas expressões culturais e não para dividir e estimular a cultura do ódio e do preconceito. O Governo de Pernambuco também repudia todas tentativas de exploração eleitoreira feitas do episódio. Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco”.




Tópicos relacionados

Censura   /    Arte   /    Teatro   /    Cultura   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar