Política

CRECHES EM STO. ANDRÉ

Paulo Serra não paga insalubridade. Professores e funcionários de Sto. André que adoecem

sexta-feira 9 de março| Edição do dia

A situação das creches públicas da cidade de Santo André está indo de mal a pior. Além do deficit de vagas, que está chegando a cerca de 10 mil crianças entre 0 e 3 anos esperando na fila, chegou a vez dos trabalhadores sofrerem com o descaso da gestão do PSDB na cidade.

Os trabalhadores da educação infantil, especialmente os professores e os chamados ADI’s (Agentes de Desenvolvimento Infantil) estão, a todo momento, em contato com crianças doentes, sem apoio e material de higiene necessário. Muitos trabalhadores tiram do próprio salário para comprarem materiais de trabalho, como luvas e outros utensílios que a prefeitura não manda.

Os trabalhadores da educação infantil tem direito a insalubridade!

Estes trabalhadores, responsáveis pela integridade dos bebês e crianças, estão expostos de forma direta a diversas doenças e riscos: ao trocarem fraldas, ao limpar o nariz dos alunos, etc. No entanto, a prefeitura não se compromete de forma alguma com a saúde destes trabalhadores. Paulo Serra, do PSDB, além de querer trocar o convênio dos trabalhadores e sucatear ainda mais o acesso destes a saúde, não envia os equipamentos necessários para um trabalho potencialmente de risco. A creche Monsenhor João do Rego Cavalcante, que atende a comunidade da Tamarutaca, por exemplo, teve de alertar a vigilância sanitária, devido a um surto de diarreia entre os bebês e funcionários.

Contato com bactérias, vírus e agentes biológicos de forma geral fazem parte da rotina destes profissionais que, a todo momento, adoecem no exercício da função de educadores, colocando não só as outras crianças e colegas de trabalho em risco, mas também seus amigos e familiares. Nesse sentido, é preciso que os trabalhadores pressionem o sindicato para que o mesmo exija da gestão de Paulo Serra para ontem a paralisação da troca do convênio, o fornecimento de materiais de trabalho adequados, e o pagamento da insalubridade no salário!




Tópicos relacionados

Professores   /    Política

Comentários

Comentar