Sociedade

CORRUPÇÃO

Pastor Silas Malafaia é investigado em esquema de corrupção

Na manhã desta sexta (16), o pastor Silas Malafaia é alvo de mandado de condução coercitiva da Polícia Federal. Ele é investigado por participação em esquema de lavagem de dinheiro na cobrança de royalties de exploração mineral.

sexta-feira 16 de dezembro de 2016| Edição do dia

A operação Timóteo, deflagrada na manhã desta sexta-feira pela Polícia Federal, investiga desvio de dinheiro em royalties de exploração mineral. O pastor Silas Malafaia é acusado de receber dinheiro de um dos escritórios de advogacia responsável pelo esquema de corrupção.

A ação ocorre em 11 Estados e no Distrito Federal. Os policiais fazem buscas e apreensões em 52 diferentes endereços relacionados com uma organização criminosa investigada por um esquema de corrupção em cobranças judiciais de royalties da exploração mineral (65% da chamada Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais - CFEM - tem como destino os municípios).

A Operação Timóteo começou ainda em 2015, quando a então Controladoria-Geral da União enviou à PF uma sindicância que apontava incompatibilidade na evolução patrimonial de um dos diretores do DNPM.

O diretor do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Marco Antonio Valadares Moreira, e a mulher dele foram presos pela PF. Além deles, Alberto Lima Silva Janete, filho do governador do Pará Sião Janete (PSDB) também é investigado na operação.




Tópicos relacionados

PSDB   /    Sociedade   /    Corrupção

Comentários

Comentar