×

Greve da saúde Natal | Panfletagens da greve da saúde de Natal denunciam ataques de Álvaro Dias (PSDB)

Os trabalhadores da saúde em greve da cidade de Natal realizaram ações de panfletagem para a população, denunciando a situação de precariedade da saúde da capital, que vivencia falta de leitos, insumos básicos e um quadro defasado de funcionários, mesmo após dois anos de pandemia.

sábado 23 de abril | Edição do dia

(Foto: Sindsaúde/RN)

Nessa sexta-feira, 22, os servidores realizaram uma panfletagem em frente ao Midway, com dezenas de trabalhadores se reunindo para discutir a greve e a situação da saúde de Natal com a população.

JPEG

JPEG

(Foto: Sindsaúde/RN)

Neste sábado, 23, os servidores mostraram que faça chuva, faça sol, estão dispostos a travar essa luta contra Álvaro Dias, e buscando diálogo com a população, realizando uma panfletagem na Praça do Relógio, no Alecrim.

JPEG

(Foto: Sindsaúde/RN)

Os trabalhadores lutam por reajuste depois de 8 anos de salário congelado, além de direitos básicos como insalubridade e PCCR, contra a política reacionária de Álvaro Dias (PSDB) que se utilizou da pandemia para precarizar a saúde pública e o trabalho dos servidores que ele demagogicamente chamava de “heróis”.

Veja também: Trabalhadores da saúde de Natal fazem forte ato de greve na ZN contra os ataques de Álvaro Dias

Além disso, denunciam a situação do Hospital Municipal, que vem tendo seus serviços encerrados paulatinamente com o fechamento de leitos, deixando a população desassistida. Exigem também a convocação de aprovados no cadastro de reserva do último concurso para suprir a demanda da população.

Veja também: Ato de centenas de estudantes por transportes em Natal unifica com greves contra Álvaro Dias

Os trabalhadores terceirizados novamente vivenciam atraso nos seus salários, e realizam novas greves para que sejam pagos. Tanto a prefeitura como o governo estadual de Fátima Bezerra (PT) são responsáveis por essa situação, que acarreta na falta de alimentação em hospitais como Walfredo Gurgel, em especial para os servidores.

Também junto à saúde, os motoristas das ambulâncias do SAMU entraram em greve no dia 19 contra a possibilidade de demissão de 120 trabalhadores, a partir de uma mudança na empresa terceirizada contratante. É fundamental unificar efetivos e terceirizados em uma mesma luta em defesa da saúde e contra a precarização do trabalho, se enfrentando com Álvaro Dias e o governo Fátima, pela efetivação sem concurso desses trabalhadores. E que também se unifique com a greve dos professores de Natal pela garantia do piso, contra o ataque aos salários e a medida judicial que tenta criminalizar a greve, cortando ponto e com multa à categoria.

Nessa semana acontecerão novas ações de greve da categoria, como um ato nessa segunda-feira, 25, em frente a Maternidade Araken, às 8h, e um acampamento na Câmara Municipal pela manhã de terça-feira, 26. Chamamos a todes a levarem sua solidariedade a essa greve! Em particular a CUT e CTB, que organizam uma série de categorias no estado, como os professores de Natal que estão em greve, devem colocar seus esforços para fortalecer essa greve e unificar com os professores.

Nós do Esquerda Diário nos colocamos a disposição de dar voz a essa luta e a cada trabalhador que queira expressar sua luta e denúncia contra os governos e patrões.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias