Educação

EDUCAÇÃO PÚBLICA

Pais e mães trancam escola contra a reorganização de Marchezan

Ocorreu nesta terça-feira (7), na Escola de Ensino Fundamental Heitor Villa Lobos, no bairro Lomba do Pinheiro de Porto Alegre. No turno da manhã, mães e pais dos alunos trancaram a entrada da escola, impedindo a entrada de professores e funcionários. Também fizeram uma barricada na rua com pedras e paus, impedindo a circulação de veículos em frente a escola.

terça-feira 7 de março de 2017| Edição do dia

Como já noticiamos aqui, o projeto apresentado pelo secretário de educação da prefeitura do tucano Marchezan, Adriano Neves de Brito, aumenta o tempo do professor dentro da sala de aula e não considera a refeição como hora trabalhada. Consequentemente, os alunos ficarão mais tempo fora da sala aula, fazendo as refeições sem o acompanhamento devido.

O almoço dos estudantes nesta escola era organizado pelos professores e escalas, garantindo que não fiquem aguardando do lado de fora do refeitório por muito tempo. Com este ataque, os estudantes ficarão por volta de 1h30min para almoçar num refeitório com capacidade para 120 pessoas, sendo que total de estudantes na escola é dez vez maior.

Os pais e mães anunciaram uma reunião prevista para hoje às 18hs, para decidir os próximos passos da luta contra a precarização da educação de seus filhos aplicada por Marchezan. Este ataque aplicado pela prefeitura afeta diretamente a vida de centenas de famílias, envolvendo toda a comnunidade escolar.

O ataque de Marchezan a educação pública da cidade não é apenas a estrutura, mas também diretamente ao plano de ensino, como o professor José Luiz Moraes, afastado da escola por ensinar história e criticar a ditadura militar.

Os professores de Porto Alegre também estão em mobilização contra os ataques anunciados por Marchezan que agora está autorizado a parcelar seus salários.

Foto: Júlia Soares/Agência RBS




Tópicos relacionados

Reorganização escolar   /    Marchezan   /    PSDB   /    Escola sem partido   /    Educação   /    Porto Alegre   /    Educação

Comentários

Comentar