GOVERNO BOLSONARO

Assessor do ministro do Turismo é preso em ação que investiga laranjas do PSL

quinta-feira 27 de junho| Edição do dia

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira, dia 27, Mateus Von Rondon, assessor especial do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio (PSL), em operação que investiga um suposto esquema de candidaturas laranja pelo partido nas eleições do ano passado em Minas Gerais. Marcelo Álvaro Antonio era presidente da legenda no Estado à época.

Em Minas, a Polícia Federal também prendeu Roberto Silva Soares. Robertinho, como é conhecido, foi preso em Ipatinga, no leste de Minas Gerais. Ele atuava como coordenador da campanha eleitoral de Álvaro Antonio a deputado federal.

O escândalo das laranjas do PSL é alvo de investigações da PF e do Ministério Publico em Minas e em Pernambuco e já foi responsável pela queda do ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que foi presidente do PSL em 2018, durante o período eleitoral.

O Ministério do Turismo emitiu na manhã desta quinta-feira, 27, nota dizendo que "é importante esclarecer que não há qualquer relação entre a investigação da Polícia Federal e as funções desempenhadas pelo assessor especial Mateus Von Rondon no Ministério do Turismo". Na nota, a pasta informa que aguarda mais informações para se pronunciar sobre o caso.

Em meio aos vazamentos pelo site The Intercept, que escancaram o papel cumprido pelo ministro da Justiça Sergio Moro durante a operação Lava-jato junto ao judiciário golpista para garantir os interesses imperialistas e os ajustes neoliberais, a prisão do assessor parece ser uma tentativa de desviar a crise e "lavar a cara" do governo que estaria "combatendo a corrupção" dentro do próprio Bolsonarismo.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    PSL

Comentários

Comentar