Política

RATOS ABANDONAM NAVIO

Os ratos do MBL abandonam o navio de Temer, depois de abraçá-lo no golpe institucional

quinta-feira 18 de maio| Edição do dia

É impressionante a seletividade da memória de algumas pessoas, o que acaba expondo todo o oportunismo de suas posições. Lembrando-se unicamente do que lhes convém, buscam apagar e redefinir sua própria trajetória.

Esse é o caso do direitista e racista Movimento Brasil Livre. Após o recente escândalo do presidente Michel Temer, o MBL não se sentiu nem um pouco envergonhado em lançar de imediato cartazes pedindo sua renúncia, mesmo tendo sido durante algum tempo uma das bases de seu apoio. O MBL sustentou todas as reformas reacionárias de Temer entusiasticamente: a trabalhista e a da previdência.

Não apenas isso: apoiou a proposta do ministro da educação sobre a "Escola sem Partido", com Fernando Holiday dando-se o luxo de perseguir professores "com mentalidade de esquerda" nas escolas (para melhor facilitar a doutrina conservadora e patriarcal que defendem). Puxados pelo pescoço pelo DEM (que ontem também se pronunciou pela renúncia abandonando o barco que tanto aplaudiram), as hordas reacionárias de Holiday, Kataguiri e demais saltam ao mar para fingir ingenuidade e santidade.

Enquanto diversos movimentos se preocupavam em mobilizar as pessoas pelo “Fora Temer”, o MBL além de nunca ter levantado tal consigna, trabalharam diretamente para Temer buscando pensar em como tornar suas impopulares reformas “palatáveis”. Se Temer é atingido agora pela Lava Jato, levando a ser descartado pelo MBL, já a muito tempo os trabalhadores rechaçam a sua administração e sua agenda política, plataforma política que o MBL pelo contrário apresenta total acordo.

Na verdade, nada de novo em sua atuação, após a queda de Cunha o MBL portou-se exatamente mesma forma, mesmo se valendo do apoio do então presidente da Câmara para pedir o impeachment da ex-presidenta Dilma. Felizmente, para os observadores mais atentos, e infelizmente para o pessoal do MBL, hoje em dia na era digital, a internet não permite que se apaguem todos os registros. Assim aquela foto de Kim Kataguiri, e outros do MBL, sorridentes ao lado de Cunha e outros tantos deputados investigados estará para sempre imortalizada. Trazemos aqui essa e outras fotos que merecem ser lembradas:




Tópicos relacionados

MBL   /    Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar