Mundo Operário

DESABAFO

Os abusos no Call Center precisam acabar

segunda-feira 6 de fevereiro de 2017| Edição do dia

Texto enviado anonimamente por uma trabalhadora do Call Center da empresa AlmaViva, em Belo Horizonte.

Todo dia, a todo momento, tem algum operador de telermarketing sofrendo assédio moral dentro de uma empresa de Call Center.

Por isso, resolvi escrever este desabafo. Devido ao que estou vendo na empresa na qual trabalho, a quantidade de casos de assédio moral que várias pessoas sofrem com seus supervisores.

O tamanho da carga que a empresa, supervisores, gerentes, jogam pra cima do trabalhador. Querem que a todo momento ele se sinta culpado pelas metas que ele não entrega, pela carga horaria que ele não cumpre, por culpa das máquinas, computadores ruins que, como já foi dito aqui nessa página, não tem manutenção.

Todo dia tem um operador reclamando do seu supervisor. A raiva, o ódio que me consome ao ver tamanha barbaridade, ao ver o quanto eles são estúpidos. Ao ver que eles não se preocupam nem um pouco com a saúde psicológica ou física de seus empregados. Isso me assusta, e muito, de ver o quanto eles só pensam em seus resultados. Nos resultados que a empresa tem que entregar todo mês ao seu patrão. Pensam apenas em seus lucros.

Ver todo dia um colega se acabando com seu psicológico para bater metas ridículas da empresa. É o que mais tem na Alma Viva, onde trabalho, é o que está acontecendo muito, não só lá, mas em vários Call Centers, é supervisor perseguindo o operador.

Ter um sindicato que não faz nada pra te ajudar. A gente se sente desamparado pelo Estado. Não temos onde procurar ajuda. Por isso deixo meu recado a todos vocês colegas de trabalho, não deixem que essas coisas aconteçam com você. Você não está sozinho. Juntos somos mais fortes. Vamos nos unir!

Envie seu texto para o email esquerdadiario@gmail.com ou nos procure pelo Facebook.




Tópicos relacionados

Call Center   /    Contagem   /    Belo Horizonte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar