Educação

RIO GRANDE DO NORTE

Ocupação IFRN Campus Macau: 56 dias de luta e resistência

A ocupação do Instituto Federal do Rio Grande do Norte Campus Macau foi decretada no dia 26/10/2016, sendo desocupado no dia 21/12/2016. Foram 56 dias de ocupação, com muitos debates e atividades políticas e culturais.

quarta-feira 28 de dezembro de 2016| Edição do dia

Os ocupantes realizaram diversas atividades no instituto dentre elas, rodas de conversa, palestras e debates com assistentes sociais, professores e servidores tanto da própria instituição quanto convidados.

Dentre os momentos mais marcantes da ocupação tivemos a presença da Senadora Fátima Bezerra do PT em um debate sobre o contexto histórico no retrocesso dos direitos sociais, a participação do professor de história Fernando Penna da Universidade Federal do Fluminense, com a palestra sobre a Escola Sem Partid. Recebemos visita dos artistas de rua que participavam do 45° Movimento Escambo na cidade de Macau, que nos presentearam com apresentações de esquetes, músicas próprias e uma energia contagiante, além de debatermos de forma respeitosa e plausível.

Ocorreram também aulas sobre política e assuntos sociais voltados à luta histórica das mulheres, negros, gays e demais classes minoritárias em nosso país, não minoritárias em quantidade mas no que diz respeito a direitos e preconceitos.

As atividades no Campus organizadas pelos alunos através de comissões divididas no tocante à segurança nas vigílias, no preparo das refeições na cozinha, na realização de atividades e preparo do cronograma diário, enfim.

Não usamos a palavra desocupar, pelo contrário, escolhemos ocupar os espaços públicos como praças, ruas por entender que todas as atividades realizadas dentro da instituição enquanto ocupada enriqueceram os presentes de conhecimento, e agora devem ser levadas a espaços onde a presença da população seja diária e constante. Ocuparemos esses espaços públicos com aulas, palestras, rodas de conversas, filmes se possível, no intuito de manter a população local informada, uma vez que a mídia tradicional não mostra os fatos e a verdade na íntegra dos acontecimentos relacionados a politica, explicitando sua não imparcialidade.

Portanto nos movimentaremos enquanto jovens que buscam um país melhor e expandir conhecimento a sociedade pois acima de tudo somos cidadãos e devemos nos posicionar politicamente.




Tópicos relacionados

Rio Grande do Norte   /    #OCUPATUDO   /    Ocupação Escola   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar