Internacional

FRANÇA

O apoio de intelectuais, artistas e personalidades à Révolution Permanente por seu primeiro aniversário

Intelectuais de esquerda, artistas e personalidades do mundo militante expressaram seu apoio à Révolution Permanente, que celebra seu primeiro aniversário ao calor das mobilizações na França.

terça-feira 28 de junho de 2016| Edição do dia

Révolution Permanente é um site de notícias francês impulsionado pela Corrente Comunista Revolucionária (CCR), integrante do Novo Partido Anticapitalista (NPA). Ele faz parte da Rede Internacional de diários digitais do Esquerda Diário, divulgando notícias e análises sobre a vida operária e acontecimentos da luta de classes.

Motivado por seu primeiro aniversário, recolheu uma série de depoimentos e sugestões de seus leitores. Depois da publicação das mensagens de sindicalistas da Confederação Geral do Trabalho e de vários trabalhadores, alguns intelectuais de esquerda, artistas e personalidades do mundo militante expressaram seu apoio ao site, que celebra seu primeiro aniversário no seio das mobilizações.

O Comitê Editorial do Révolution Permanente gostaria de agradecer a todos aqueles e aquelas de quem temos a satisfação de receber estas mensagens de apoio.
No âmbito intelectual

Em tempo recorde, RP, “RévoPerm”, como é chamado nas manifestações, se converteu numa referência não apenas para militantes da esquerda radical e anticapitalista, mas também para aquelas/aqueles interessados nas notícias das lutas e mobilizações na França e em todo o mundo. Este exito demonstra que RP está se construindo no que Bertolt Brecht considerava a maior virtude para um marxista, “ser útil”. Stathis Kouvelakis, professor de filosofia política no King’s College de Londres e membro da Unidad Popular (cisão do Syriza)

Qualquer um pode, frequentemente, ter desacordo com as conclusões políticas (como no meu caso), pode se sentir frustrado pelas análises (o que acontece comigo), pode sentir-se irritado pela rigidez do tom (esse sentimento não me é estranho), mas temos que nos acostumar com a ideia: a página Révolution Permanente têm aportado algo essencialmente positivo ao sombrio panorama da esquerda radical impertinente da França. Oque é exatamente? Um espírito reativo, ofensivo, astuto – um sopro de ar fresco e um grande impulso. Trotskismo 2.0? Outros dizem (e dizem e dizem...); eles fizeram. O desafio está lançado: que o melhor se converta em hegemônico!
Sebastián Budgen, Senior Editor (editor) da Verso Books e membro do comitê editorial do Historical Materialism

Estimados amigos, felicitações por seu primeiro aniversário. Vivemos em um mundo muito diferente daquele em que o título de sua página apareceu pela primeira vez como um conceito debatido e questionado. Enquanto muitos se centram quase exclusivamente em identidades particulares, é mais urgente que nunca discutir a ideia da unidade dos oprimidos em lugar de suas “diferenças”. Desejo-lhes vida longa.
Tariq Ali, escritor e ativista anglo paquistanês, membro do comitê editorial do New Left Review

Durante a grande greve de 2016, Révolution Permanente é uma das poucas páginas que nos fornece informação não contaminada de forma contínua, assim como análises documentadas da situação. Ao informar sobre as ações, a página também têm dado esperança para aqueles que lutavam e têm permitido a cada um inventar novas formas de mobilização. O segredo desta lucidez é que durante este período, apenas os militantes realmente comprometidos com a ação foram capazes de não retransmitir a lavagem cerebral midiática. Debaixo dos gases e fumaça é importante não perder o norte. Quando toda informação se converte em mentira, o site serve de bússola. Homenagem à nossas e nossos valentes camaradas.
Olivier Long, professor titular de Arte e Ciências da Arte na Université Paris 1 – Sorbonne e pintor

Num país em que, sob o pretexto de um estado de exceção proclamado e perpetuado de maneira abusiva, um poder submetido ao capitalismo europeu e mundial instala um estado policial cada vez mais feroz, onde a liberdade de expressão se encontra amordaçada e onde os principais meios de comunicação são cada vez mais simples instrumentos de propaganda do governo, é importante manter espaços de liberdade de expressão como Révolution Permanente, que se inscreve nas tradições de luta e de debate teórico do movimento operário. Disputar, simultaneamente, uma batalha sem concessões contra a ideologia dominante e uma reflexão aberta e livre de dogmatismos sobre as alternativas é essencial. Perseguido por um agente do estado francês, por ter escrachado Manuel Valls, recebi apoio e pude desenvolver livremente na página meus argumentos e minhas ideias sobre a universidade e muito mais. Entre outros, sem dúvida este apoio contribuiu para a decisão favorável definitiva, prova de que são essenciais estes espaços de resistência.
Bernard Mezzadri, universitário de Aviñón
Mensagens de artistas

Em primeiro lugar, do nosso ponto de vista, Révolution Permanente não é apenas uma página de informação indispensável. É uma resposta que não hesitamos em perguntar e que se encontra presente ali onde o combate nos leva. Além do mais, com alguns dos que trabalham nele, temos a oportunidade de compartilhar momentos de camaradagem como, por exemplo, a reunião de ontem a noite em Ivry, com os trabalhadores ferroviários em luta de Austerlitz, inclusive momentos de criação artística através de nossas oficinas de palavras de ordem. De fato, Révolution Permanente faz parte de nossa família estendida. Apoiar o Révolution Permanente também é nos apoiar.
Companhia Jolie Môme

René Vautier dizia: filmar o que é, para atuar sobre o desenvolvimento desta realidade e colocar a imagem e o som à disposição daqueles que são rechaçadospelos poderes estabelecidos.
Esta é sem dúvida uma das razões que nos levaram a eleger a câmera para colocar a imagem no coração de um processo de educação popular como ferramente para a compreensão e a emancipação; uma vontade de aportar outras visões sobre os males e as lutas humanas, de apreender de forma diferente o mundo de ontem e de hoje.
Desta maneira, nos comprometemos com a realização de documentários sobre temas e valores que são importantes para nós (as lutas sociais, a solidariedade, a emancipação dos povos, o trabalho da memória, a denúncia de todas as formas de exclusão ou discriminação) para mostrar, dar a palavra, encontrar-se, despertar e ajudar a dar a luz à uma nova consciência coletiva.
Portanto, nosso encontro com a equipe da página Révolution Permanente era inevitável, óbvio.
De fato, há um ano, Révolution Permanente permite dar a palavra a todos aqueles que o poder capitalista quisera silenciar, por que ao negar a ditadura liberal, levantam a cabeça, lutam e não dão trégua. Esta página também mostra o que a oligarquia midiática (ou “editocracia”) gosta de ocultar ou distorcer para impor uma visão única de mundo, dominante e destrutiva.
Portanto, devem continuar! Voltar a jogar luz sobre esta luta de classes, emancipar os espíritos e permitir a implementação de alternativas ao modelo atual.
Como “a cultura é uma arma de instrução massiva”, viva Révolution Permanente!
Laurence Karsznia e Mourad Laffitte, diretores

É uma visão mais pertinente, mais jovem, mais perto da gente comum que os meios atuais. Continuem, big up, são meus desejos para vocês!
Despee Gonzales, rapper de Seine-Saint-Denis

Feliz aniversário e viva o Révolution Permanente, que empresta sua voz para que escutem aquelas que muitos quiseram silenciar. Obrigado por estender nossas lutas. Com tanto vigor, clareza e determinação! E como são dos nossos, saudações respeitosas e fraternais.
Captain Simard, músico

Nos círculos militantes

Estão presentes e dão a palavra onde os grandes meios de comunicação não estão presentes, dão visibilidade às lutas que incomodam e não interessam aos meios dominantes.
Obrigado por seu profissionalismo e independência.
Amal Bentounsi, coletivo Urgence Notre Police Assassine

Desde o começo do movimento contra a lei trabalhista, a página do Révolution Permanente não têm deixado de dar a palavra, sem sectarismo, aos diferentes atores que pedem para mostrar sua própria experiência vivida a nível de sua cidade, sua empresa ou sua universidade.
É a unidade do movimento em sua pluralidade, na diversidade que temos visto nos últimos quatro meses! Além disso, esta página irá ajudar em grande medida para que cada um possa ter uma visão de conjunto do movimento atual e assim estar em melhores condições para se desprender de sua própria realidade.
Quanto a mim, me beneficiou com sua valiosa ajuda quando fui golpeado por três vezes em um intervalo de três semanas por uma medida administrativa de proibição de moradias no centro de Rennes. Graças à página Révolution Permanente pude divulgar massivamente esta sanção extrajudicial exemplar imposta pela prefeitura e desse modo provar o mal uso da lei 1955, sobre o estado de emergência, para barrar a atividade de militantes políticos!
Por seu rigor, por sua vontade de trabalhar na unidade fraternal e exigente com todos aqueles e aquelas que lutam contra a lei trabalhista e seu mundo, para além das diferenças, desejo larga e feliz vida à Révolution Permanente que se converteu, como já devem ter percebido, em uma ferramenta política indispensável para nossas lutas atuais e por vir!
Hugo Melchior, militante da Rennes II, doutor em história

Révolution Permanente é uma página de informação alternativa da esquerda radical que é popular para além da França também. Especialmente durante estes últimos meses decisivos, quando os jovens e os trabalhadores na França estão lutando contra a lei trabalhista, Révolution Permanente têm sido uma importante fonte de informação para muitas pessoas, coletivos e organizações da extrema esquerda na Grécia. A página diária nos dá a oportunidade de seguir o desenvolvimento e a evolução da luta em toda França. Além disso, nos inspira a organizar nossas lutas contra o mesmo tipo de politicas de austeridade e antioperárias que estão aplicando em nosso país. Esperamos que continuam com sua importante contribuição, reforçando a solidariedade internacional e a coordenação da luta de classes a nível mundial.
Eleni, militante da juventude de NAR (Antarsya)

Tradução: Alexandre "Costela"




Tópicos relacionados

Internacional

Comentários

Comentar