Sociedade

AUMENTO DA PASSAGEM

Novidade de Alckmin aos trabalhadores do ABC: terminais terão taxa de acesso

Além da cobrança de R$ 1,00 para circulação entre as plataformas, o valor da tarifa também aumentará.

quinta-feira 5 de janeiro| Edição do dia

Como se já não bastasse o aumento superior a 6,5% do valor da passagem do Empresa Metropolitana de Transporte Urbano (EMTU) em todas as cidades da Grande SP, agora os terminais metropolitanos cobrarão a taxa de R$ 1,00 para simplesmente entrar na plataforma. A taxa também será cobrada para a realização das integrações entre os coletivos. As linhas que tem como ponto final os Terminais do Capão Redondo e Campo Limpo a taxa de integração será de R$ 1,12.

De acordo com a Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos, a média do reajuste leva em conta os valores referentes a mão de obra e combustível, além das cláusulas contratuais com os consórcios. Embora esta seja a justificativa dada pelas autoridades responsáveis, os trabalhadores e trabalhadoras que utilizam diariamente o transporte coletivo para se locomover percebem o descaso com relação a manutenção e a quantidade de veículos disponibilizados para a população. Não é difícil encontrar ônibus com bancos quebrados ou parados nas ruas devido a problemas mecânicos.

Os aumentos

- Os municípios de São Caetano do Sul, Santo André, São Bernardo do Campo, Mauá, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra terão aumento médio de 6,10%.

- Os municípios de Itapevi, Cajamar, Franco da Rocha, Jandira, Carapicuíba, Osasco, Santana de Parnaíba, Barueri, Caieiras, Pirapora do Bom Jesus e Francisco Morato terão reajuste na passagem de 6,58%.

- Itaquaquecetuba , Ferraz de Vasconcelos, Mogi das Cruzes , Poá, Guararema, , Salesópolis, Biritiba Mirim e Suzano terão suas passagens aumentadas em 6,64%.

- Os municípios de São Lourenço da Serra, Juquitiba, Itapecerica da Serra, Taboão da Serra, Cotia, Embu, Vargem Grande Paulista e Embu-Guaçu, sofrerão aumento de 6,65%.

- Já Guarulhos, Mairiporã e Santa Isabel e Arujá terão reajuste de 7,18%.

- Todas as linhas que operam no Corredor Metropolitano ABD, além de Diadema-São Paulo passa a ser de R$ 4,30.

Os aumentos volumosos nos valores das passagens por todo o Brasil têm indignado a população. Em um momento onde a taxa de desemprego tem crescido, a inflação tem encurtado o salário no final de cada mês e o preço dos alimentos de avançado nos degraus dos valores, o aumento exorbitante das passagens soa como uma provocação. A população vem sendo surrada nos aumentos das tarifas e cortes de direitos, enquanto obtém como resposta que não poderão ter seus salários reajustados ao valor da inflação. Os governos municipais e estaduais têm gerido para os ricos, fazendo malabarismos para manter os lucros das empresas e não criar uma manifestação popular forte como ocorreu em junho de 2013. Ainda em tempos de crise as empresas tem nadado nos lucros, isto garantido pelos políticos sobre as costas dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    São Paulo   /    Aumento da Passagem

Comentários

Comentar