Política

SÃO PAULO

No mesmo dia da paralisação nacional PT vai apoiar tucano na ALESP

quarta-feira 15 de março| Edição do dia

No mesmo dia em que milhares de trabalhadores cruzarão os braços contra os ataques do golpista Temer, dos empresários e de todo congresso nacional, o PT em São Paulo vai apoiar o tucano Cauê Macris para presidir a Assembleia Legislativa de São Paulo, a ALESP. Enquanto Lula tentará se mostrar um "combatente" contra a reforma da previdência e contra os golpistas o mesmo partido, e sob as orientações do mesmíssimo Lula irá apoiar golpistas. O re-calentado argumento de garantir lugar na mesa é o que move oficialmente os petistas paulistas.

A votação deve ocorrer no mesmo momento que milhares estarão a poucos quilômetros da ALESP em plena Avenida Paulista protestando contra as reformas. O PT mostra dia sim e o outro também como há infinitas possibilidades de conciliar com a direita e com os golpistas, ocorra o que ocorrer.

Essa votação é mais uma "prova dos 9" de como as centrais sindicais alinhadas ao PT e que buscam fazer da paulista um imenso palanque Lula 2018 só se moveram contra a reforma e os ataques graças a pressão dos trabalhadores. A imensa disposição de parar seu trabalho hoje, ou ao menos ir às manifestações se sente em muitos lugares do país. A greve de professores que se inicia e a disposição de luta de setores que cruzarão os braços mesmo sob ameaças da justiça e dos governos tucanos, como é o caso da USP, do Metrô e de rodoviários, mostram que a paralisação de hoje pode ser um ponto de partida para exigir dessas centrais um verdadeiro plano de lutas contra as reformas que culmine em uma greve geral.




Tópicos relacionados

PT   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar