Gênero e sexualidade

ABORTO LEGAL, SEGURO E GRATUITO

Myrian Bregman, parlamentar do PTS da Argentina, na Folha de SP pelo direito ao aborto

A parlamentar do Partido de los Trabajadores Socialistas (PTS), da Frente de Esquerda na Argentina fala sobre a Revolução da Filhas na Argentina e no mundo, e a luta pelo direito ao aborto legal, seguro e gratuito.

quinta-feira 9 de agosto| Edição do dia

Myriam Bregman, do PTS/FIT argentino, falou, em um especial da Folha de São Paulo sobre o fenômeno da maré verde, e o levante mundial de mulheres em luta por seus direitos.

“Todos aqueles que têm uma crença religiosa, ideológica, que a mantenham no plano privado, para que possamos discutir agora no congresso nacional, uma política pública.” Disse Bregman. “É maravilhoso ver que milhares e milhares de jovens tomem esse tema em suas mãos. Na Argentina se fala de uma Revolução das filhas, porque às velhas lutadoras pelo direito ao aborto, como a minha geração, se somou uma quantidade enorme de meninas e meninos que lutam por esse direito. Vemos todos pelas ruas levando em suas mochilas os panos verdes, que se converteram em símbolo de rebeldia, que clama que não haja mais mortas por abortos clandestinos, mas também que começa a questionar tudo, a enorme ingerência que tem a hierarquia das Igreja Católica e Evangélica no Estado, nas políticas de saúde pública e de educação”, conclui.

Na noite de ontem, o reacionário e antidemocrático congresso argentino ignorou a vontade das ruas e, passando por cima de gritos do mundo todo, negou às mulheres esse direito fundamental. Mas não podem parar a maré verde. A luta seguirá, na Argentina, no Brasil, no mundo; construindo e nos mobilizando em cada local de trabalho e estudo, para esse direito seja, finalmente, arrancado na luta pelas mulheres de todo o mundo. As mobilizações não vão parar, a construção não vai parar, e mais cedo ou mais tarde, vamos impor a eles que finalmente, o façam lei!




Tópicos relacionados

Legalização do Aborto   /    Aborto   /    PTS   /    PTS na FIT   /    Direito ao aborto   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar