Cultura

MÚSICA NA UNIÃO SOVIÉTICA

Músico brasileiro traduz e produz edição inédita de livro sobre música soviética

“Música Soviética” é uma publicação independente que faz uma introdução a música soviética e seus principais compositores, dos primeiros anos da Revolução ao Realismo Socialista.

sexta-feira 21 de setembro| Edição do dia

As Orquestras Persimfam, sem maestro, foram inauguradas em Moscou, em 1922.

“(...)A evolução da música soviética pode ser dividida em três principais fases: (1ª) de 1917 a 1921, marcada por tentativas de criar uma arte nova revolucionária a partir das ruínas da velha; (2ª) de 1921 a 1932, sinalizado pelo nascimento e morte do conceito de música proletária sui generis; (3ª) de 1932 ao presente, governada pelo princípio do Realismo Socialista (…)”.
“(...)Uma música russa falou contra o recorrente uso de instrumentos de cordas em orquestras, defendendo que a música do século XX não deveria ser feita “roçando tripa de vaca seca com rabo de cavalo”.
“(…) A canção se tornou tão popular que, os famosos foguetes que apareceram em Stalingrado, foram apelidados Katyusha pelo Exército Vermelho, e o nome pegou. (...)”

Escrito por Nicolas Slonimsky, figura de grande relevância na música do século XX, “Música Soviética” (Soviet Music and Musicians) foi originalmente publicada em 1944 pela The Slavonic and East European Review.

O músico brasileiro, Pedro Lima Campos, traduziu e produziu a edição que será lançada neste Sábado na Feira de Publicações Independentes “Publique!”, em São João del-Rei/MG.

Feira de Publicações Independentes: “Publique!”
Local: Espaço Nave -facebook.com/espaconavespaco/
(Rua Visconde do Araxá, 385, São João del-Rei/MG)

Para adquirir um exemplar de “Música Soviética”:
limacamposmusica@gmail.com/ facebook.com/profile.php?id=100013114567197




Tópicos relacionados

Vladmir Lênin   /    URSS   /    Música   /    Cultura

Comentários

Comentar