Educação

PORTO ALEGRE

Municipários de Porto Alegre seguem em greve e impõem derrota a Marchezan

Na última terça-feira (07), em mais uma grande assembleia, os municipários de Porto Alegre decidiram pela manutenção da greve contra Marchezan (PSDB). No mesmo dia o prefeito anunciou a retirada de um dos projetos que atacam o funcionalismo público.

quarta-feira 8 de novembro| Edição do dia

Em mais uma grande assembleia a categoria dos municipários deliberou pela continuidade da greve na última terça-feira. No mesmo dia, a força da greve impôs ao governo de Marchezan um recuo importante.

Com a Câmara de Vereadores pressionada pela greve e a oposição articulando a a priorização e a derrota do PL 11/2017, que altera o regime de trabalho dos municipários, o governo anunciou que retiraria de tramitação o projeto. Após retirado o governo pode retomá-lo mas com a pressão da greve é difícil que Marchezan tenha força para impôr isso novamente.

A greve dos trabalhadores do município segue com força e pode derrotar Marchezan e impôr a retirada todos os projetos que atacam os trabalhadores e o serviço público municipal. É necessário que essa força se expresse no próximo dia 10 junto a outras categorias que também se enfrentam com os governos, como professores da rede estadual e os rodoviários da Carris.




Tópicos relacionados

Greve Municipários Poa   /    Marchezan   /    Sartori   /    Greve Professores RS   /    Porto Alegre   /    Caxias do Sul   /    Educação   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar