Mundo Operário

GREVE DOS MUNICIPÁRIOS DE PORTO ALEGRE

Municipários de Porto Alegre decidem greve contra os ataques de Marchezan

Assembleia foi realizada nesta última terça-feira e aprovaram paralisação para ter inicio na próxima segunda-feira, 18. Data onde os projetos de Marchezan que atacam a categoria começa a ser pautadas.

quarta-feira 13 de junho| Edição do dia

Em assembleia realizada na noite desta terça-feira 12 de junho, a categoria municipária de Porto Alegre decidiu entrar em greve na segunda-feira, 18, em que os projetos de Marchezan que atacam os direitos dos servidores, começa a ser debatido em plenária na Câmara dos vereadores.

A paralisação dos municipários é em resposta aos projetos de Marchezan que tramitam em regime de urgência. E também contra a falta de reajuste – desde o ano passado, o prefeito não concede a reposição salarial aos servidores, e já disse que não dará neste ano apesar de ser obrigatório por lei. A paralisação também é contra os parcelamentos salariais, inclusive do 13°.

No dia 6, o plenário da Câmara dos Vereadores rejeitou o relatório aprovado na CCJ contrário à tramitação em regime de urgência, solicitada pelo prefeito e aceita pelo presidente da Câmara sem consulta ao plenário. Assim, os projetos estarão em pauta a partir do dia 18.

Nesta manhã de quarta-feira (13) os vereadores se reuniram decidiram por deixar os projetos que atacam os direitos dos servidores para ser votados após os demais. Mesmo assim a categoria decidiu em manter a paralisação marcada para iniciar na segunda.

Foi decidida também em assembleia ato na segunda-feira, as 9h no Paço em caminhada até a Câmara; e outro ato na terça-feira(19), as 9h, no HPS, com caminhada até o Paço. Também foi marcada outra assembleia para terça-feira as 14h na Casa do Gaúcho.




Tópicos relacionados

Greve Municipários Poa   /    Marchezan   /    Porto Alegre   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar