FORA BOLSONARO, MOURÃO E OS MILITARES

Mourão quer mais exploração e negros "submissos". Fora Bolsonaro, Mourão e os militares!

Para Mourão, índios são indolentes e negros malandros, nos inspiramos nos EUA e no breque dos APP para levantar Fora Bolsonaro e Mourão e aterrorizar a Casa Grande.

sábado 25 de julho| Edição do dia

Imagem: Jackson Ciceri

No marco do segundo Breque dos Apps, paralisação de um dos setores mais precarizados diante da pandemia, os entregadores de aplicativo, não esqueçamos que Mourão se utiliza de “Branqueamento de raça” como elogio e sustenta o discurso colonial artificial das “três raças” que historicamente representa a base do mito da suposta “Democracia Racial” no Brasil, que está a serviço de apagar e deslegitimar tanto a herança de luta quanto as atuais reivindicações do movimento negro.

Mourão, assim como Bolsonaro e a alta cúpula dos militares, está a serviço de descarregar a crise econômica nas costas dos trabalhadores, que são em sua maioria negros. O vice-presidente tem declarações que descrevem o “caudilho cultural” do Brasil como herança da “indolência” dos povos indígenas e da “malandragem” africana, escancarando seu caráter racista com uma ideologia eugenista legada dos tempos coloniais, na qual todo atraso brasileiro era justificado pela miscigenação e a nossa cultura era explicada de forma mecânica como a soma das três raças. Além disso, como se não bastasse, no começo deste mês, justificou o veto do presidente Bolsonaro a partes de um projeto que obrigaria o governo federal a garantir água potável, cestas básicas e materiais de higiene aos povos indígenas, afirmando que “indígena se abastece da água dos rios” e pormenorizando a situação crítica da pandemia que atinge mais fortemente aqueles que vivem à margem da proteção do Estado, como os negros e os indígenas.

No governo do reacionário presidente Bolsonaro, Mourão se enquadra como uma figura igualmente reacionária. Por isso o apoio de partidos ditos de esquerda ao Fora Bolsonaro, que levantam o impeachment como saída para a classe trabalhadora é no mínimo contraditório, uma vez que tiraria um defensor da tortura para colocar outro defensor da ditadura em seu lugar.

Destituir o presidente Bolsonaro seria uma saída forte a crise política na qual vivemos caso fosse impulsionado de fato pela força da organização dos trabalhadores. Porém, como está colocado, levantar somente Fora Bolsonaro é apoiar diretamente o racista General Mourão, seu vice presidente, além de abrir mão de um elemento fundamental que é a independência da classe trabalhadora nessa luta, pois não há confiança alguma a esses setores burgueses que querem se apresentar como uma saída.

General Mourão cumpre diversos papéis na manutenção do regime e nenhum desses é a favor dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiras, em especial os que estão nos postos mais precários de trabalho. Estes, em sua maioria negra, são os que mais sofrem diariamente com a barbaridade do capitalismo, seja com suas jornadas extremamente exaustivas de trabalho em cima de uma bicicleta, seja sendo a eles negados outros direitos trabalhistas básicos conquistados através de uma longa história de luta protagonizada pelos trabalhadores.

Nos inspiremos no exemplo da classe trabalhadora dos Estados Unidos que, após o assassinato brutal de George Floyd pelo policial supremacista branco Derek Chauvin, se levantou contra o racismo e as condições precárias de vida no coração do imperialismo mundial, aumentando as tensões entre os interesses opostos irreconciliáveis da luta antirracista e do Estado burguês.

Batalhamos para pavimentar um caminho que nos permita construir de fato uma saída emancipadora para os trabalhadores, mudando não apenas os jogadores, mas sim as regras do jogo para,enfim, serem os próprios trabalhadores a decidirem o rumo do país através de uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana.

Que, como a fúria negra e os entregadores de aplicativo, levantemos nossas bandeiras contra a precarização do trabalho e a exploração capitalista a qual se utiliza do racismo para aprofundar ainda mais os ataques ao conjunto da classe trabalhadora sem nenhuma confiança ao STF, ao Congresso ou aos militares por trás de Bolsonaro, ressaltando a importância de levantar Fora Bolsonaro e Mourão, para aterrorizar a Casa Grande.

Todo apoio ao Breque dos Apps!




Tópicos relacionados

Breque dos apps   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Governo Bolsonaro   /    Hamilton Mourão   /    [email protected]

Comentários

Comentar