Cultura

LUIZ MELODIA

Morre aos 66 anos, o cantor Luiz Melodia

sexta-feira 4 de agosto| Edição do dia

Na manhã desta sexta-feira, 04, o cantor e compositor Luiz Melodia faleceu em decorrência de um câncer que atacou a medula óssea. O canto havia feito um transplante e estava em quimioterapia, mas não vinha respondendo bem ao procedimento.

Apesar de criticado por não compor samba, Luiz Melodia usou toda a sua energia como compositor para difundir a luta dos negros. Com uma escrita poética e hermética, Luiz atingiu em cheio alguns dos principais preconceitos raciais que perpassam temáticas como a beleza, o sexo e o amor. Na época em que o músico começou a compor, com apenas 20 anos de idade, foi perseguido pelo DEOPS pela publicação da música "Pérola Negra". Luiz marcou, com ela, a entrada em cena da música negra em estilos e poéticas novos, já que aos negros estava dado o papel de composição do samba. Junto dele, uma nova escola de músicos negros experimentais se formou, como Naná Vasconcelos, com quem estabeleceu importantes parcerias. Luiz provou que os negros poderiam fazer mais do que samba, que se a criação abafada por trás do racismo for libertada, revoluções musicais poderiam acontecer.

Melodia tinha 66 anos, e dedicou toda sua vida à música, uma de suas mais conhecidas composições foi gravada por Gal Costa nos anos 70, “Pérola Negra”, além de “Estácio Holly Estácio”, que também foi interpretada por Maria Bethânia, música dedicada ao Estácio, lugar onde nasceu no Rio de Janeiro.

Seu último disco foi “Zerima”, lançado esse ano e conta com participação da cantora Céu. Ainda não se sabe onde o corpo de Melodia será velado, mas a família avalia junto à diretoria da Estácio de Sá, que seja na quadra da escola. Em sua música “Estácio Holly Estácio” o cantor diz “se alguém quer matar-me de amor, que me mate no Estácio”.




Tópicos relacionados

Música   /    Cultura

Comentários

Comentar