Política

QUEIMADAS NO PANTANAL

"Ministra da agricultura espalha fake news que o boi é o bombeiro do Pantanal", diz Letícia Parks

Durante audiência pública no Senado, a ministra da agricultura bolsonarista Tereza Cristina deu mais um show de mentiras deslavadas do governo defendendo a absurda tese de que a ampliação do desmatamento para criação de gado poderia impedir as queimadas no Pantanal. Letícia Parks, da bancada revolucionária de trabalhadores do MRT, comentou o pronunciamento ao Esquerda Diário.

sexta-feira 9 de outubro| Edição do dia

A ministra da agricultura de Bolsonaro, defensora dos agrotóxicos e dos latifundiários Tereza Cristina, compareceu à audiência convocada pelo Senado para falar sobre as queimadas no pantanal. Lá, ela disse os seguintes absurdos:

“Eu falo uma coisa que às vezes as pessoas criticam, mas o boi ajuda, ele é o bombeiro do Pantanal, porque ele que come aquela massa do capim, seja ele o capim nativo ou o plantado. É ele que come essa massa para não deixar que ocorra o que este ano nós tivemos. Com a seca, a água do subsolo também baixou em seus níveis. Essa massa virou o quê? Um material altamente combustível, incendiário. Aconteceu um desastre porque nós tínhamos muita matéria orgânica seca, e, talvez, se tivéssemos um pouco mais de gado no Pantanal, teria sido um desastre até menor do que o que nós tivemos neste ano. Mas isso tem de servir como reflexão sobre o que é que nós temos de fazer.”

O Esquerda Diário entrou em contato com Letícia Parks, candidata a vereadora em São Paulo pela bancada revolucionária de trabalhadores do MRT, pedindo que ela comentasse as declarações da ministra:

“Seria risível ouvir uma besteira desse tamanho em qualquer lugar, mas vinda da boca da ministra da agricultura é revoltante, a Ministra da agricultura espalha fake news que o boi é o bombeiro do Pantanal tentando com isso encobrir os crimes de seus parceiros latifundiários que são os verdadeiros responsáveis pelos monstruosos crimes ambientais que ameaçam destruir a possibilidade de vida em nosso planeta. O que o bolsonarismo quer é na verdade ampliar as queimadas, eliminando a vegetação nativa para abrir caminho aos pastos que sua ministra diz que salvariam das queimadas. O ambiente natural, com sua umidade regulada, é muito menos suscetível às queimadas, sendo o material seco gerado pelos pastos do agronegócio muito mais suscetíveis aos incêndios espontâneos. Além disso, sabemos que muitas delas, se não a maioria absoluta, são deliberadamente causadas por esses latifundiários que assim se veem ‘livres’ para transformar tudo em pasto, visando única e exclusivamente seus lucros e sem se importar um segundo sequer com os imensos problemas ambientais – já praticamente irreversíveis – causados pelas queimadas.

A única forma de resolver essa questão é enfrentar esses capitalistas do agronegócio, os grandes capitães das queimadas, e seus aliados na política, entre os quais Tereza Cristina é um destaque hoje. Só com a produção nas mãos dos trabalhadores poderemos planificar a agricultura de acordo com as necessidades humanas, acabando de vez com a predatória destruição ambiental feita pelos capitalistas.”




Tópicos relacionados

Queimada   /    PANTANAL    /    Pantanal   /    Agricultura   /    Crime Ambiental    /    Bancada Ruralista   /    Ministério da Agricultura    /    Governo Bolsonaro   /    Agronegócio   /    Meio Ambiente   /    Política

Comentários

Comentar