Mundo Operário

Metalúrgicos de Curitiba protestam contra as Reformas Trabalhista e Previdenciária de Temer

sexta-feira 10 de novembro| Edição do dia

Por volta das 4 horas da manhã desta sexta (10), os metalúrgicos da Grande Curitiba paralisaram as atividades e se mobilizaram contra a Reforma Trabalhista, já aprovada pelo governo Temer e que entra em vigor amanhã (11) e contra a Reforma da Previdência, não aprovada.

O sindicato dos metalúrgicos (Simec) afirmaram que cerca de 30 mil trabalhadores paralisaram as atividades. Dentre as fábricas que os trabalhadores paralisaram estão Volvo, Renault, CNH, WHB, Parque Industrial de Curitiba da Audi e Bosch.

A Reforma Trabalhista aprovada por Temer valerá a partir de amanhã (11) e retrocederá em vários direitos trabalhistas alcançados. As novas regras valerão tanto para contratos novos quanto para contratos antigos e atacam direitos como férias, jornadas, remuneração, entre outros.

Saiba mais sobre o que a Reforma Trabalhista altera aqui: "7 pontos da Reforma Trabalhista que tornarão a vida do trabalhador brasileiro um inferno"

É preciso retomar o caminho da mobilização nos diferentes locais de trabalho exigindo a revogação da Reforma Trabalhistas que destrói os direitos conquistados pelos trabalhadores. A construção de uma mobilização dos trabalhadores é fundamental.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar