Economia

ECONOMIA

Mentira da Globo, mentira de Bolsonaro. A reforma da previdência vai gerar recessão

Ofereceram uma panaceia que curaria a falta de crescimento, a falta de investimento e até mesmo a falta de emprego. Estudo da UFMG desmente as estimativas do governo e prevê que o principal resultado da reforma será aumentar a pressão recessiva.

terça-feira 16 de julho| Edição do dia

Dia sim e o outro também fomos bombardeados por duas ideias. Sem a reforma da previdência o país entraria em catástrofe e aumentaria o desemprego, e por outo lado, com ela iriamos à terra da prosperidade. Nada mais longe da realidade. Estudo publicado pela UFMG desmente as afirmativas fantasiosas da Globo, de Bolsonaro, Paulo Guedes e Rodrigo Maia.

Paulo Guedes e seus funcionários neoliberais prevê um impacto positivo de 0,5% do PIB ao ano com a reforma, o que soma 5,11% em dez anos. Como aconteceria isso segundo esse pensamento fantástico? Os recursos que o país deixaria de gastar com previdência melhoraria o perfil da dívida pública, baixando os juros e “atiçando ímpetos selvagens” dos investidores que sairiam abrindo empresas, fábricas.
Essa pressão positiva, imaginada, deveria ser maior que a pressão negativa oriunda da própria reforma. Se o valor das aposentadorias será cortado isso significa que o poder de compra dos consumidores irá encolher. Qual dessas duas tendências será maior?

Isso que alguns economistas da UFMG se puseram a calcular.

Dado o comportamento dos investimentos no país o que aconteceria se todo o corte de recursos de fato virasse investimentos, e o que aconteceria se o padrão atual de investimentos prevalecesse?

O gráfico abaixo ilustra:

A linha azul “padrão” ilustra o comportamento atual, a economia com a reforma não vira investimento na mesma proporção e o resultado da reforma é um impacto negativo em dez anos de cerca de -1% no PIB. O resultado “fantástico” tudo vira investimento e esse gera mais investimento resulta em 2,5% positivo. Menos de metade do previsto pelo vendedor de ilusões Paulo Guedes.

O dinheiro viria de fora dizem. Quantos tweets como estes foram feitos?

A mentira é tão patente que o Boletim Focus do Banco Central, um boletim semanal de previsões feitas pelos maiores bancos e investidores no país, ali onde eles prevem seriamente as coisas e não produzem manchetes para nos enganar, eles não prevêm nenhum aumento do investimento no país. Veja abaixo os destaques em vermelho do boletim de ontem:

Ou seja, o “grande fluxo de investimento represado” elevaria a previsão desse ano de 85 bilhões de dólares, para 85 bilhões e 560 milhões ano que vem, 88,7 bilhões em 2021 e finalmente 90 bilhões em 2022. Um crescimento nulo.

Voltando ao estudo da UFMG eles concluem o seguinte:

Os resultados das simulações realizadas neste trabalho sugerem que na ausência de um incremento no nível de investimento do país, a reforma da Previdência tende a ser recessiva. Assim, o apoio na expectativa de que apenas a Reforma da Previdência ampliará a confiança dos agentes privados a ponto de gerar incremento relevante no nível de investimento da economia é arriscada, podendo aprofundar o cenário de estagnação econômica da atual conjuntura brasileira.”
Fica bem claro como o crescimento da economia com a reforma é mais uma mentira, uma continuação da série de mentiras que o impeachment resolveria o emprego, que o teto de gastos liberaria investimentos ou que a reforma trabalhista geraria empregos.

Para aprofundar-se nas previsões econômicas leia: “Manchete vs. letras miúdas: a mentira do renascimento econômico com a Reforma da Previdência”

Para se enfrentar com essa brutal perda de direitos e outros ataques que estão sendo planejados é preciso tirar lições, leia: “Entre a estratégia de pressão e da obstrução do PT e do PCdoB avança a cruel reforma da previdência”




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Economia

Comentários

Comentar