Política

CORRUPÇÃO CAPITALISTA

Marqueteiro do PT afirma que 98% das campanhas eleitorais envolvem ’caixa-dois’

João Santana, marqueteiro do PT preso em fevereiro por receber dinheiro ilegal durante campanhas eleitorais, reclamou em seu depoimento à justiça sobre a falta de rigor de Moro com a prática conhecida como "caixa-dois". O juiz, considerado herói pela direita, parece não se importar com o fato dessa prática ser absolutamente generalizada na política brasileira.

sexta-feira 22 de julho de 2016| Edição do dia

Segundo o próprio marqueteiro do PT, 98% das campanhas eleitorais tem dinheiro desviado e não declarado. Disse que se todos os casos fossem tratados como o seu, a fila de condenados por receber dinheiro ilegalmente iria de Brasília até Manaus "e poderia ser vista de satélite". São milhões de pessoas beneficiadas com essa prática, difundida amplamente no Brasil e também em outros países, segundo seu depoimento. Ele se mostra insatisfeito pelas únicas pessoas presas por isso no Brasil serem ele e sua esposa.

Neste tom de piada, próprio de quem sabe que não pagará por seus crimes, o marqueteiro do PT traz à tona mais uma vez a corrupção estrutural entranhada na política capitalista. As delações premiadas, cuja própria existência já é absurda, permitem que venha a público a rede de podridão que sustenta as propagandas políticas cheias de mentiras nas eleições. Com seu cinismo e seus sorrisos amarelos, os políticos testa-de-ferro da burguesia enganam a população em suas campanhas milionárias para garantir os interesses dos capitalistas ao longo de seus mandatos, à base de muita propina, caixa dois e desvio e dinheiro.

A Lava-Jato, um espetáculo midiático com seus heróis e vilões, cada vez mais se mostra enxugando gelo. A corrupção, que como afirmou João Santana em seu depoimento, faz parte das regras do jogo, não será combatida efetivamente pelo judiciário. Não só pelas investigações seletivas, esses juízes, que não foram eleitos por ninguém e tem tantos privilégios quanto os políticos corruptos, são também parte desse sistema corrupto, e teriam seus interesses colocados em jogo se fosse efetivamente combatida a corrupção.

Defendemos que todos os políticos e altos cargos de governo ganhem o mesmo salário que uma professora, que seus mandatos sejam por eleições por sufrágio universal e que possam ser revogáveis pelos seus eleitores, esta proposta é uma forma de acabar com os privilégios e combater a corrupção. Isso só pode ser garantido pela luta dos trabalhadores e jovens pelo poder político, a partir de um intenso enfrentamento com esse sistema capitalista corrupto.




Tópicos relacionados

PT   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar