Educação

UERJ

Mais de 100 pessoas colocam a aula da UERJ na rua e população apoia

quarta-feira 16 de agosto| Edição do dia

Mais de 100 pessoas entre alunos, técnicos e professores da UERJ, fecharam parcialmente a Avenida São Francisco Xavier, e participaram de uma aula pública em frente à universidade. Além de atrair a atenção da vizinhança no entorno da UERJ, a população que voltava do trabalho nos carros e ônibus apoiou com buzinaço e palmas a iniciativa dos estudantes, mesmo com apenas uma faixa liberada, o que provocou um grande congestionamento na região.

A aula pública contou com a participação dos professores Jefferson Lee e Simone Lessa, docentes da Faculdade de Serviço Social da UERJ, que discutiram a importância das Cotas, além da grave crise que atinge a universidade e a educação como um todo, no contexto do Brasil pós golpe. O evento foi construído a partir de uma proposta da Faísca – Juventude anticapitalista e revolucionária – que foi aprovada em assembleias de curso e em reuniões do comando de greve unificado dos três seguimentos e contou com o apoio da ASDUERJ.

É importante colocar que essa aula pública infelizmente não contou com a participação de nenhum membro do Diretório Central dos Estudantes. Um evento cujo debate central girou entorno da situação da crise nas universidades, que atinge com mais força e encontra maior resistência hoje na UERJ, seria coerente a participação e o apoio do DCE que é dirigido pela UNE e pela UEE, importantes entidades estudantis cujo peso deveria servir de apoio para a massificação das lutas em defesa da UERJ e da educação de conjunto.

Temer e o governador do RJ, Pezão (PMDB), estão atacando a educação do estado, cortando verbas, não pagando salários, bolsas, como forma de destruir a UERJ e a educação superior pública no país como um todo, fazendo dessa universidade um laboratório de ataques e sucateamento a ser expandido por todo o país. Já são diversas universidades federais pelo país ameaçadas de não retornarem as suas atividades.

Confira abaixo o vídeo da transmissão ao vivo do evento, que alcançou dezenas de milhares de pessoas nas redes, dando ampla difusão para nossa luta.




Tópicos relacionados

#UERJResiste   /    UERJ   /    Educação   /    Rio de Janeiro   /    Juventude

Comentários

Comentar