×

Luta dos sem terra | Mais de 100 mulheres do Acampamento Marielle Vive! protestam contra despejo de famílias

Em Valinhos (SP), ocorreu uma ocupação da prefeitura por mais de 100 mulheres do Acampamento Marielle Vive!, exigindo uma reunião com a prefeitura e com os políticos da cidade, buscando garantir o legítimo direito de mais de 450 famílias acampadas há 4 quatro anos, e que agora sofrem a absurda ameaça de despejo. A ocupação aconteceu hoje (10/03).

quinta-feira 10 de março | Edição do dia

Foto: Julia Giménez e Marília Fonseca/ Brasil de Fato/ Twitter

O prazo de vigência da ADPF n°828, que é a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, e que trata da suspensão dos despejos urbanos e rurais durante a pandemia, venceu no último dia 31 de março, ameaçando o legítimo direito à terra dessas famílias, em meio ao governo Bolsonaro e Mourão e todo o regime do golpe, que impõe ataques brutais à classe trabalhadora e o povo pobre, que são empurrados ao desemprego, à miséria, a fome, a pandemia e a precarização e superexploração do trabalho.

No Brasil, 19 milhões de brasileiros vivenciam a desnutrição e a fome. Além disso, 113 milhões estão em situação de vulnerabilidade alimentar. Tudo isso é fruto do aumento da inflação e dos preços dos alimentos por parte dos capitalistas, que descarregam a crise nas costas da classe trabalhadora e do povo pobre, levando a cenas deploráveis, como as filas do lixo e do osso. Diante dessa situação, é necessário defender uma verdadeira reforma agrária, contra o agronegócio e latifundiários, que faça uma distribuição da terra para o povo pobre e trabalhador do campo, produzindo alimentos para os mais necessitados e de forma barata.

Ao mesmo tempo, é urgente uma verdadeira reforma urbana radical, com um plano de emergência que exproprie os móveis ociosos para as famílias que estão sem teto em todo o Brasil, assim como a disponibilização de quartos e salas de hotéis. Também é fundamental um plano de obras públicas que construa novas casas e moradias, e também acabe com o déficit habitacional nas periferias e bairros pobres.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias