Mundo Operário

EXPLORAÇÃO

Magazine Luiza legaliza escravidão: contrato de pouco mais de 4 reais a hora conforme denúncias nas redes sociais

O slogan da empresa é "vem ser feliz", mas com o trabalho intermitente pagando cerca de 4 reais por hora só os empresários podem ficar felizes.

sábado 11 de novembro| Edição do dia

A rede de lojas Magazine Luiza, como outras gigantes do comércio, algumas delas acusadas de trabalho escravo como é o caso da concorrente Riachuelo, não quis perder um segundo para contratar trabalhadores em terríveis condições de trabalho sob as novas regras da reforma trabalhista.

Segundo o anúncio veiculado pela empresa em sites de emprego a empresa estaria contratando para o cargo de "assistente de loja" com contrato intermitente.

Além de cordialidade e sorrisos obrigatórios o contrato intermitente, ou seja para ser usado o número de horas que a loja determinar remunerá em cerca de 4 reais a horas, segundo denúncias nas redes sociais.

Essa super-exploração do trabalho no comércio é antessala para contratos precários em outros ramos. Os capitalistas, no comércio e na indústria querem aumentar seus lucros fazendo os trabalhadores trabalharem até morrer e com um salário completamente miserável.




Tópicos relacionados

Reforma Trabalhista   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar