Gênero e sexualidade

MALAFAIA DESTILA ÓDIO CONTRA LGBTS

Letícia Parks: "Na disputa pela igreja mais LGBTfóbica, Malafaia faz a ridícula acusação de ’marxista’ a papa"

O líder evangélico bolsonarista Silas Malafaia fez um vídeo criticando o papa e o acusando de “marxista” porque o dirigente da Igreja Católica assumiu a possibilidade de união matrimonial entre homossexuais. Letícia Parks, da bancada revolucionária de trabalhadores, comentou o vídeo.

sexta-feira 23 de outubro| Edição do dia

Silas Malafaia é conhecido por ser um dos mais reacionários donos de Igreja, fazendo de seu negócio da fé um lucrativo reprodutor das ideologias mais machistas e LGBTfóbicas de nossa sociedade. Ele veiculou nas redes sociais um vídeo de quase seis minutos em que acusa o papa de desrespeitar o cristianismo devido a suas declarações de que os homossexuais teriam direito a constituir família e estabelecer casamento civil. Malafaia disse que “o papa está a serviço desse marxismo nojento que quer destruir os valores de família onde toda a civilização está sustentada”.

Letícia Parks, candidata a vereadora em São Paulo pela bancada revolucionária de trabalhadores do MRT, comentou o fato ao Esquerda Diário:

“O vídeo de Malafaia é, como sempre que temos o desprazer de ouvir esse homem abrir a boca, revoltante. Estamos em um dos países em que nós, população LGBT, sofremos níveis altíssimos de violência, com uma agressão registrada por hora – sem falar as inúmeras que sequer são registradas. O maior número de agressões ocorre na população LGBT negra e a mulheres. Somos um dos países com maior número de assassinatos contra a população trans em todo o mundo. Igrejas como as de Malafaia carregam nas suas mãos o sangue desses crimes ao sustentarem que somos pecadores, que somos abominações diante dos olhos de deus. E lembremos que a Igreja Católica é uma das maiores responsáveis por isto, impondo seus dogmas sobre nossos corpos e sexualidade há milênios, perpetuando essa violência secular contra as LGBTs. Na disputa pela igreja mais LGBTfóbica, Malafaia faz a ridícula acusação de ’marxista’ ao papa.

Cinicamente, Malafaia reivindica a liberdade de expressão para destilar seu reacionário e assassino preconceito, enquanto sabemos que a perseguição contra as religiões de matriz africana está muitas vezes vinculada também ao ódio instilado por pastores da laia de Malafaia.

São igrejas como esta de Malafaia, negócios milionários, que são aliadas de Bolsonaro e fundamental políticas machistas, LGBTfóbicas e racistas como as do ministério de Damares Alves. São elas que tiveram um perdão bilionário votado pelo congresso, com a cumplicidade de PT e PCdoB.

Malafaia acusa o papa de ser ‘marxista’ por supostamente defender os direitos dos homossexuais. Se, por um lado, sabemos da hipocrisia do papa de tentar, agora, como se a Igreja Católica não fosse responsável por uma opressão secular contra os LGBTs, se relocalizar frente à luta por direitos que travamos há tanto tempo, por outro temos muito orgulho, como marxista, de dizer que nossa tradição é sim dos que sempre estiveram na linha de frente da defesa de todos os direitos, sendo a revolução russa responsável por descriminalizar a homossexualidade pela primeira vez entre os Estados modernos. Os marxistas seguirão lutando contra toda forma de discriminação e opressão, pela livre expressão da sexualidade de da identidade de gênero de todas e todos.”




Tópicos relacionados

Igrejas Evangélicas   /    Silas Malafaia   /    Religião   /    Intolerância Religiosa   /    Igreja Católica   /    Homofobia e Transfobia   /    LGBT   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar