Gênero e sexualidade

LANÇAMENTO LUTADORAS

Lançamento do livro "Lutadoras" conta com Diana Assunção na Casa Marx de SP

Aconteceu nesta terça (26), o lançamento do livro Lutadoras - Histórias de mulheres que fizeram história" na Casa Marx em São Paulo. O lançamento contou com a abertura de uma das organizadoras, Diana Assunção, que falou um pouco das mulheres incríveis que são citadas no livro, e também reviveu exemplos vivos de luta como Marielle Franco e as mulheres argentinas pela legalização do aborto.

sexta-feira 29 de junho| Edição do dia

Nesta terça (26), foi lançado na Casa Marx de São Paulo, o livro "Lutadoras - Histórias de mulheres que fizeram história", das Edições Iskra", que está em sua segunda edição. O livro compila uma série de histórias que a "história formal" tenta apagar, de mulheres trabalhadoras que foram verdadeiros exemplos históricos da luta das mulheres pelo fim da exploração capitalista e das opressões.

Esta nova edição do livro conta com artigos sobre Flora Tristán, Louise Michel, Rosa Luxemburgo, Clara Zetkin, Carmela Jería, Lucrecia Toriz, Marvel Scholl, Clara Dunne, Genora Johnson Dollinger, Natalia Sedova, Chen Bilan, Mika Etchebéhère, Nadezhda Joffe e novos artigos sobre as grandes lutadoras Sylvia Pankhurst, Lucy Parsons, Rosa Parks, Alexandra Kollontai e Larissa Reisner. Traz também novos anexos sobre as lições do ascenso operário no Brasil nas décadas de 1970 e 1980, além de um artigo sobre a luta das mulheres negras e quilombolas no Brasil.

O lançamento contou com uma abertura de uma das organizadoras, Diana Assunção. Em sua fala de abertura, Diana falou um pouco de cada lutadora que está no livro e o papel histórico que cada uma cumpriu na luta das mulheres. Marielle Franco, assassinada em março deste ano, cuja morte segue sem respostas, também foi relembrada por Diana. O livro traz uma dedicatória para Marielle, que foi importante na luta das mulheres, lésbicas e negras, que foi friamente assassinada no mês da luta Internacional das Mulheres.

Em sua abertura, Diana também fez vivo o momento histórico protagonizado pelas mulheres argentinas na luta pela legalização do aborto. As ruas foram tomadas por um imenso mar verde de mulheres durante os dias em que a pauta estava em debate no parlamento argentino. Com a força da luta das mulheres nas ruas da Argentina, um importante passo pela aprovação de um direito de escolha sobre seus próprios corpos.

A experiência das mulheres do livro, bem como os grandes exemplos atuais de Marielle e das mulheres argentinas, mostram que são as mulheres a linha de frente na luta contra o capitalismo e das opressões. São histórias valiosas para que possamos travar as próximas lutas contra o machismo e pelos direitos das mulheres e da classe trabalhadora.




Tópicos relacionados

Marielle Franco   /    Pão e Rosas   /    Ideias de Esquerda   /    Rosa Luxemburgo   /    Edições Iskra   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar