Negr@s

LIBERDADE A RAFAEL BRAGA

Justiça racista nega habeas corpus para Rafael Braga

terça-feira 8 de agosto| Edição do dia

O habeas corpus de Rafael Braga foi negado hoje à tarde, no seletivo e racista julgamento da justiça do Rio de Janeiro. A decisão havia sido adiada, mantendo Rafael Braga preso injustamente. O Julgamento está sendo transmitido ao vivo pela página Pela Liberdade de Rafael Braga Vieira:

A justiça mostra novamente sua seletividade e racismo, quando mantém Rafael preso injustamente ao mesmo tempo em que libera há poucos dias atrás liberou o traficante filho de uma desembargadora.

Entenda o caso

A prisão de Rafael Braga, um jovem negro de 26 anos, trouxe à tona o profundo racismo escondido durante séculos em cada uma das letras, hierarquias e cargos que compõem as instituições da democracia brasileira. Rafael Braga trabalhava como catador de recicláveis no Rio de Janeiro e foi preso pela primeira vez em meio aos protestos de junho de 2013, quando a polícia reprimia as manifestações de rua naquele estado, criminalizando os black blocs. Naquele momento a acusação foi tão absurda que a polícia conseguiu transformar a posse de duas garrafas de produto de limpeza (uma de Pinho Sol e outra de água sanitária) em uma acusação de “porte de material explosivo ou incendiário”, deixando Rafael Braga preso por 5 meses e condenado a 5 anos de prisão.

Leia mais: Liberdade imediata para Rafael Braga!

Essa primeira prisão já seria um escandaloso caso de racismo, autoritarismo e gigantesca violação dos direitos humanos, mostrando que a polícia é uma instituição racista, assassina e corrupta que serve como braço armado do estado para exercer e perpetuar a dominação de uma burguesia branca e herdeira dos senhores de engenho escravocratas. Mas foi além: no dia 12 de janeiro de 2016 Rafael Braga foi preso novamente por Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora da Vila Cruzeiro por porte de drogas em um flagrante forjado quando ia da sua casa para a padaria. No dia 20 de abril ele foi condenado à uma nova pena, dessa vez de 11 anos de prisão pela acusação de tráfico e associação ao tráfico de drogas.

Também leia: Estudantes do Serviço Social da UERJ apoiam Rafael Braga e pedem retirada das tropas do RJ

Atos pela liberdade de Rafael Braga denunciam racismo da justiça burguesa




Tópicos relacionados

Rafael Braga   /    Racismo   /    Rio de Janeiro   /    Negr@s

Comentários

Comentar