Sociedade

RIO DE JANEIRO

Jovem de 12 anos é morto pela polícia, denuncia Fórum Social de Manguinhos

Reproduzimos abaixo nota do Fórum Social de Manguinhos que denuncia a morte de um jovem de 12 anos, ontem, pelas mãos da polícia do Rio de Janeiro.

quarta-feira 9 de setembro de 2015| Edição do dia

Foto: Bruno Gonzalez

Nós do FSM vimos por meio de nossa página dizer com pesar, mas principalmente com muito ódio, que mais uma criança foi assassinada pelo Estado Brasileiro, pelas mãos da polícia do estado do Rio de Janeiro.

Por volta das 10h da manhã de hoje, com incursão policial da CORE, BOPE e PM, foram ouvidos os primeiros tiros na favela de Manguinhos.

Cristian Soares da Silva, de 12 anos, um menino, como podem imaginar: negro, foi morto por policiais que atuavam na tal "operação". Jogava bola, atividade cotidiana para qualquer criança, preta ou branca, na favela ou na zona sul. A diferença é que as crianças brancas da zona sul não precisam correr de policiais, tão pouco das balas que vem de seus fuzis.

Cristian tentou proteger sua vida, mas foi morto às 11h30, ao lado do campo onde jogava bola.

Os moradores e moradoras de Manguinhos, conhecendo bem o trabalho da policia carioca, tentaram proteger o corpo e a dignidade de Cristian (é o que resta aos favelados quando alvejados).

A defesa do corpo, e portanto, da dignidade daquele menino, que não mais poderá jogar bola, ou crescer, foi protegida, às custas de muita violência, bombas, e fuzis empunhados à frente daqueles que ali vivem e não suportam mais o massacre desse maldito Estado Genocida.

Nós do Fórum Social de Manguinhos, estamos mobilizados junto aos moradores e moradoras de Manguinhos para que a nossa favela não se cale diante de mais uma morte.

Cristian, como Matheus, Paulo Roberto, Mauricio Afonso, Johnatha, não será esquecido, como tantos outros que tombaram na mão desse maldito Estado Genocida.

Continuaremos na luta, com bombas, fuzis na cara e tantas ameaças que nosso povo sofre todos os dias.

NENHUM PASSO ATRÁS SERÁ DADO!
#CristianPresente




Tópicos relacionados

Sociedade   /    violência policial   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar