Sociedade

EDUCAÇÃO

Inimigo das crianças e dos pais trabalhadores: Bolsonaro assina decreto para iniciar projeto de privatização de creches

Decreto de Bolsonaro publicado no Diário Oficial da União (DOU) orienta estudo para iniciar projetos de privatização das creches públicas.

quarta-feira 27 de novembro de 2019| Edição do dia

O Diário Oficial da União (DOU) publicou decreto presidencial que determina a realização de estudos de viabilidade e de alternativas para iniciar o processo de privatização da rede pública de educação infantil dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Os estudos terão por finalidade a estruturação de projetos pilotos. O processo de privatização de creches públicas foi anunciada em agosto pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Também em agosto, a secretária especial do PPI, Martha Seillier, disse ao Broadcast que a proposta seria conceder um portfólio de mais de mil creches cujas obras não estão finalizadas.

Veja também: Um terço das crianças mais pobres do país está fora da creche por falta de vaga

O governo Bolsonaro, ao anunciar os cortes da Educação, fez demagogia com o ensino básico, afirmando que "grande parte das verbas iam para o ensino superior" e com essa falsa propaganda, tentou batalhar para convencer que defendia jovens e crianças nas escolas públicas.

Entretanto, esse discurso mentiroso cai por terra, tanto pela defesa assídua do homescholling por parte de aliados da extrema-direita, quanto com medidas que avançam com a privatização de creches e escolas, afetando principalmente a população mais pobre que carece de condições para pagar por um local que possa garantir o cuidado de seus filhos.

Hoje no Brasil tem-se 1.085 obras de creches paradas e 65% das crianças brasileiras com idade de 0 a 3 anos estão sem vagas nas creches. A resposta de Bolsonaro é privatizar e abrir mais espaço para iniciativa privada em um ramo lucrativo para grandes monopólios da educação privada que vêm avançando cada dia mais para dominar o mercado.

Este é um brutal ataque contra as crianças, mães e pais, que dependem fundamentalmente das creches para garantir o cuidado dos filhos para que possam trabalhar. Bolsonaro, que já se mostrou inimigo da educação, quer dizimar direitos básicos e legítimos, avançando com seu projeto privatista ao lado de Paulo Guedes, garantindo o lucro dos grandes empresários e fazendo com que o ônus da crise recaia sobre os trabalhadores e população pobre.

Com informações de Agência Estado




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    luta por creches   /    Jair Bolsonaro   /    Educação   /    Privatização   /    Sociedade

Comentários

Comentar