Política

INDÚSTRIA

Indústria no Brasil tem queda mais acentuada desde 2008

Queda na produção industrial é a mais acentuada em 10 anos, gerando desempregos, instabilidades e incertezas com o amanhã.

quarta-feira 4 de julho| Edição do dia

A queda de 10,9% na produção industrial em maio ante abril foi o segundo pior desempenho em toda a série histórica da Pesquisa Industrial Mensal, iniciada em 2002 pelo IBGE. O recuo foi o mais acentuado desde dezembro de 2008, quando tinha registrado uma perda de 11,2%.

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a queda de 6,6% em maio foi a mais aguda desde outubro de 2016, quando a indústria encolheu 7,3%, além de ter interrompido uma sequência de 12 meses seguidos de taxas positivas.

Isso mostra que mesmo com as tentativas do governo Temer em fazer parecer que seu governo tem tirado o Brasil da crise, os fatos mostram o contrário.
A queda na indústria provoca desemprego, rebaixamento de salários, perda de direitos trabalhistas, maiores degradações das condições de emprego - muitas vezes deixando os trabalhadores mais suscetíveis a acidentes de trabalho - e também gera incertezas com relação a estabilidade econômica brasileira.

Com os índices cada vez mais no vermelho, abre-se espaço para discursos e políticas de privatização cada vez maiores, alegando não haver dinheiro no país para injetar na indústria. E por consequência, junto ao discurso privatista, abre espaço para um discurso que visa cada vez mais precarizar as condições de trabalho, deixando os trabalhadores numa situação mais degradante, ao mesmo tempo que melhoram as condições de exploração para as empresas que vêm de fora.

Com informações de Agência Estado.




Tópicos relacionados

crise econômica   /    Indústria   /    Política

Comentários

Comentar