Internacional

INTERNACIONAL

Incêndios marcam fim e começo de ano no Bronx, Nova Iorque

Dois incêndios em prédios residências diferentes marcam a virada do ano, deixando famílias das comunidades latinas e negra, que residem no Bronx, desabrigadas.

terça-feira 2 de janeiro| Edição do dia

Foto Amr Alfiky - Reuters

A cidade de Nova Iorque ficou em destaque no fim de 2017 e começo de 2018 por causa de dois incêndios no distrito do Bronx, distrito este que tem em sua maioria imigrantes das comunidades latinas e negra.

O primeiro incêndio aconteceu na noite do dia 28 de dezembro, como relatado pelo G1, e deixou 12 pessoas mortas e feriu gravemente outras quatro pessoas. Segundo o chefe dos bombeiros da cidade, este incêndio foi de magnitude história já que ocorreu em um prédio residencial, tendo vítimas que variam de um a 50 anos, sendo que o incêndio se iniciou no térreo e rapidamente se propagou pelo prédio de cinco andares.

O segundo incêndio também ocorreu em um prédio residencial do mesmo distrito, sendo que o fogo, desta vez, se espalhou do primeiro andar para o restante da estrutura, não tendo informações ainda sobre o número de vítimas, pois ocorreu na madrugada de hoje, como apresentado por G1.

Estes acidentes chamam atenção não somente pela magnitude, como também a proximidade dos fatos e por ocorrer na mesma região da cidade. Deve-se considerar que é inverno no hemisfério norte e, com isso, as pessoas em condições precárias – ou seja, que não podem ter aquecimento de forma segura em suas residências – usam de formas alternativas, mas perigosas, para se manter aquecidas nas baixas temperaturas.

As comunidades negra e latinas são as que mais sofrem com estas condições e que acabam colocando em risco suas vidas para poderem não morrer de frio.




Tópicos relacionados

Internacional

Comentários

Comentar