Educação

COTAS

Hoje no MASP: Novo Ato por Cotas na USP

Aconteceu nesta segunda-feira no MASP novo Ato por Cotas na USP.

segunda-feira 3 de julho| Edição do dia

Cerca de cem pessoas se reuniram hoje no MASP em ato convocado pela Frente Por que a USP não tem Cotas? e o Núcleo de Consciência Negra pela implantação de cotas étnico-raciais na USP. Estiveram presentes militantes históricos do Movimento Negro como Adãozinho e Milton Barbosa do MNU, Maria José Menezes, a Zezé, do Núcleo de Consciência Negra e Hugo Zambukaki do Coletivo Cartoze de Maio.

O ato faz parte do calendário de lutas por cotas na USP. Hoje a Universidade de São Paulo é a única universidade pública que não implementou cotas. Na mais racista e elitista das universidades uma minoria de estudantes negros consegue o acesso pelo filtro social do vestibular. No entanto centenas de trabalhadores terceirizados, a maioria absoluta de mulheres negras, ocupam os mais precários postos de trabalho na universidade.

A implementação de cotas raciais deve ser apenas o início de de uma série de medidas de reparação para a população negra, que visa um questionamento mais profundo do papel da universidade na sociedade. A luta por cotas deve ser seguida pela luta pelo fim do vestibular, que funciona como um verdadeiro filtro social, para realmente garantir que todos os negros e negras possam ter acesso às universidades.

Veja a fala de Pablito Santos, diretor do SINTUSP (Sindicato dos Trabalhadores da USP) e da Secretaria de Negras e Negros do SINTUSP.




Tópicos relacionados

Cotas étnico-raciais   /    Cotas Raciais   /    Educação   /    Negr@s   /    Juventude

Comentários

Comentar