Internacional

LUTA PELA INDEPENDÊNCIA CATALÃ

Há 83 anos, em 6 de Outubro de 1934, era proclamado o Estado Catalão por apenas 10 horas

Flávia Ferreira

Campinas @FFerreiraFlavia

quinta-feira 12 de outubro| Edição do dia

O ascenso da ultradireita espanhola e a Comuna das Astúrias

Em meio a II República espanhola, em novembro de 1933, forças da direita ganharam as eleições: o Partido Radical e a recém fundada “Confederação Espanhola de Direitas Autônomas (CEDA)”, movimento ultradireitista. O ascenso das forças direitistas, sob o contexto de crise do governo progressista da II República, foi desencadeado em parte pela incapacidade das direções da esquerda para superarem a crise rumo a um governo dos trabalhadores. Veja mais aqui

Neste mesmo ano, Hitler assumia o Reich e dezembro de 1933, com o criminoso incêndio ao Parlamento Alemão, se inaugurava a ditadura fascista na Alemanha. Em 1934, iniciou-se o governo Lerroux, que foi marcado por retrocessos nas tímidas reformas do governo anterior (como a Reforma Agrária) e uma intensa repressão ao movimento operário e camponês no país. Veja mais em

É sob este contexto de “giro à direita” nas condições políticas do país, que em 5 de Outubro de 1934 foi convocada uma greve geral pelo Comitê Revolucionário Socialista. Um movimento impulsionado por forças de massa como a UGT (União Geral dos Trabalhadores, de caráter socialista) e a CNT (Confederação Nacional do Trabalho, anarquista). Outras organizações ficaram à margem dos acontecimentos, com uma postura pacifista, não contribuíram para a preparação da greve geral, o que contribuiu fortemente para o fracasso da insurreição no país naquele momento.

Vale reforçar, que em outubro de 1934, a CEDA entrou no governo de Larroux, este fato foi o estopim das insurreições naquele mês. Os trabalhadores mineiros de Astúrias, construíram seus comités de luta e se enfrentaram militarmente com a Guarda Civil e o Exército nacional. Uma luta que ficou conhecida como a “Comuna de Astúrias”, veja mais aqui.

Porém o que predominou, apesar da convocação da greve geral em 5 de outubro, foi a passividade das direções socialistas, principalmente nas grandes capitais. Em Madri, os operários procuravam as sedes do PSOE buscando orientações, mas seus dirigentes estavam desaparecidos.

A greve geral: pano de fundo da autonomia Catalã

Voltando à Catalunha, a Aliança Operária convocou uma greve geral, que foi um êxito apesar da oposição da direção anarcossindicalista. Porém, as organizações que dirigiram a greve na região – A Internacional Comunista liderada por Nin e o Bloco Operário e Camponês dirigido por Maurín – se subordinaram explicitamente à direção do então Presidente da Estado Catalão da República Federal Espanhola ou “President de la Generalitat”, Lluís Companys.

Este, por sua vez, terminou por se render às forças do governo central, que imediatamente buscaram reprimir o povo catalão, porém, sem prestar qualquer resistência de fato. A breve autonomia catalã (durou por 10 horas, entre a autoproclamação de Companys e sua prisão) ficou suspensa e os deputados da Generalitat(sede do governo catalão em Barcelona) foram presos. O saldo da repressão resultou em confrontos entre os dias 6 e 7 de outubro, que deixaram entre 46 e 80 mortos, segundo historiadores.

Neste contexto difícil de enfrentamento ao governo de direita, a Comuna de Astúrias, ficou isolada e o Exército, comandado pelo general Franco, a conteve com o saldo sangrento de centenas de mortos e feridos. Mesmo assim, esta derrota não significou a morta de revolução espanhola, a experiência heroica em Astúrias, seria retomada pelos trabalhadores e camponeses do restante do Estado dois anos mais tarde, em 1936.

Veja mais sobre a luta pela autodeterminação do povo catalão e a necessidade de uma República catalã independente e socialista aqui.

Fontes: https://www.izquierdadiario.es/Luchar-vencer-Asturias-al-poder?id_rubrique=2653
http://webs.racocatala.cat/cat1714/6octubre.htm
http://internacional.estadao.com.br/blogs/radar-global/para-lembrar-catalunha-foi-declarada-estado-em-1934-mas-apenas-por-10-horas/




Tópicos relacionados

Catalunha   /    Internacional

Comentários

Comentar