Política

A CEDAE É DO POVO

Greve dos trabalhadores da CEDAE começa na terça contra privatização

Depois de terem se destacado com um forte e combativo bloco na manifestação da última quarta em frente à ALERJ, os trabalhadores da CEDAE, nessa sexta, se reuniram em assembleia, e votaram por unanimidade iniciar uma greve a partir de terça. Participe da campanha: A CEDAE É DO POVO do Esquerda Diário, ajude essa luta a vencer.

sábado 4 de fevereiro| Edição do dia

Foram centenas de trabalhadores cedaianos que se reuniram em assembleia nessa sexta para discutir o plano de luta para barrar o ataque da privatização, em mais um passo na luta depois da categoria ter se destacado com um forte bloco na manifestação da ALERJ nessa quarta que foi duramente reprimida pela polícia.

A greve foi votada por unanimidade pelos trabalhadores, uma medida legítima e necessária para barrar a privatização frente à intransigência do governo. O sindicato denunciou na assembleia que a Polícia Federal e o governo tentaram intimidar de diversas formas os trabalhadores para evitar a greve, inclusive com infiltrados, ligações para o sindicato com ameaças, mas os trabalhadores se mantiveram firmes e vão dar esse novo passo na luta para barrar a privatização.

Além da greve que começa nessa terça, os trabalhadores votaram na segunda feira uma doação de sangue massiva dos cedaianos, que vai se dar na Hemorio, e chamaram uma grande mobilização no dia 7 na porta da ALERJ, onde o conjunto do funcionalismo vai se manifestar contra a privatização da CEDAE, o SEPE chamou paralisação dos professores, e onde vamos seguir em manifestações até o dia 9 e até quando precisar para barrar o pacote de maldades.

A privatização da CEDAE, que implica em transformar a água em mercadoria, este que é um bem fundamental na saúde pública, e vai levar a aumento das tarifas e ataques aos trabalhadores cedaianos, com demissões e precarização do trabalho, precisa ser barrada. Todo o povo carioca e do país precisa se mobilizar para barrar esse ataque.

Na assembléia se expressaram diversos apoios com a presença de diversos deputados, vereadores e sindicatos, numa mostra que vai haver uma grande resistência à privatização. Os trabalhadores cedaianos mostraram muita disposição de luta.

Carolina Cacau, estudante da UERJ e colunista do Esquerda Diário, esteve presente na assembleia junto a uma delegação com estudantes, professores e jornalistas do Esquerda Diário, para prestar solidariedade e falar dessa campanha:

Nós do Esquerda Diário lançamos uma campanha nas redes sociaise que vai tomar as ruas com milhares de cartazes como esse:

Chamamos a todos a se somarem a essa campanha, compartilhando nas redes sociais e se somando nas manifestações de rua. Façamos todos os esforços para que essa luta possa vencer! A CEDAE É DO POVO!




Tópicos relacionados

CEDAE   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar