Política

RACISMO

Gilmar Mendes defende o racista William Waack

domingo 12 de novembro| Edição do dia

Conhecido por falar o que pensa e por defender e libertar Aécio Neves, Jacob Barata e outros famosos corruptos, o ministro do STF Gilmar Mendes defendeu o jornalista William Waack, afastado da Globo por racismo.

Gilmar Mendes usou sua rede social ontem para retuitar um artigo de Demétrio Magnoli da Folha de São Paulo em defesa do jornalista racista da Globo.

No artigo elogiado por Mendes, Magnoli fabrica posições esdruxulas como Waack ser conhecido por "suas opiniões políticas moderadas e suas matizadas interpretações históricas." Competindo no mercado jornalistico de reacionarismo e racismo, Waack sempre passou-se por um Boris Casoy, mas para o colunista da Folha e para o ministro do STF não seria o caso, e ainda seus erros são "perdoáveis".

Seguindo o reacionário pastor Malafaia que também defendeu Waack, recentemente afastado da Rede Globo por ter um vídeo viralizado nas redes na qual vomita comentários racistas. No vídeo, o jornalista se refere a um carro buzinando do lado de fora do estúdio e diz "tá buzinando por que ô seu merda do cacete?" e, virando para seu colega, diz: "Sabe o que é né? É preto." E repete: "É coisa de preto." Os dois dão risada e Waack reafirma: "com certeza".

Para a elite Gilmar Mendes é defensor de "perdão" e "liberdade", no entanto para 40% dos presos no país, em sua maioria negros, sequer o direito a ser julgado existe, e sobre isso Gilmar Mendes nada fala, não há perdão. Eis o principal racismo no país que Gilmar Mendes perdoa, muito mais que os arroubos de seu porta-voz jornalistico Waack.




Tópicos relacionados

Racismo   /    Gilmar Mendes   /    STF   /    Política

Comentários

Comentar