Mundo Operário

DIA DOS PROFESSORES

Flavia Valle: "Nós professores sempre lutamos contra Bolsonaro, os golpistas e as reformas"

Por ocasião do dia dos professores, conversamos com Flavia Valle, professora da escola estadual Helena Guerra e pré-candidata a vereadora em Contagem sobre o papel dos professores diante do cenário politico de Minas e do país.

sexta-feira 16 de outubro| Edição do dia

"Nós professores de MG enfrentamos o governo Zema que parcela constantemente o salário dos servidores, ano passado atrasou o 13º, quer fechar turmas, atacando o pensamento crítico e agora em meio à pandemia busca um retorno antecipado das aulas, colocando em risco crianças, professores, trabalhadores da educação e os familiares idosos em nome dos lucros dos empresários da educação privada. A comunidade escolar não foi ouvida e nem testes foram feitos.

Esse governo de empresários está aliado com Bolsonaro e Mourão para descarregar a crise nas nossas costas. Isso fica patente pela recente aprovação da Reforma da Previdência estadual, junto à Assembleia Legislativa de Minas Gerais, e com o desprezo que demonstram pela educação. A formação da juventude mineira está sendo sacrificada com o processo de precarização das escolas e dos empregos.

Zema hoje compõe junto ao presidente um regime reacionário fruto de um golpe. Para eles, os professores são os inimigos e as escolas, um laboratório para expor a comunidade escolar ao coronavírus em nome do lucro.

Sempre protagonizamos grandes lutas contra os governos que atacaram a educação, inclusive os governos do PT, e já protagonizamos uma luta contra o atual governador. É a força dos professores aliados ao conjunto da classe trabalhadora e aos estudantes que pode barrar cada um desses ataques. Por isso, o maior presente que a nossa categoria pode receber é poder realizar essa luta unificada contra Zema, Bolsonaro e Mourão. Exigimos que as burocracias sindicais organizem um polo de lutas para que combatamos todas as alas do regime.

Nós que batalhamos constantemente pela educação, educamos as crianças e adolescentes, mas só recebemos as mazelas desse sistema por parte dos patrões e dos governos. Por isso levantamos um programa para que sejam os capitalistas que paguem pela crise, em Minas Gerais e no país."




Tópicos relacionados

Flavia Valle   /    Contagem   /    Professores   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar