Sociedade

VÍDEOS POLÍCIA RACISTA

“Eu matava todo mundo: mãe, filho, bebê”, diz ex-PM em cursinho que Bolsonaro propagandeia

quarta-feira 28 de outubro| Edição do dia

Durante o último fim de semana voltou a circular nas redes um vídeo em que Bolsonaro faz propaganda para o cursinho preparatório da AlfaCon, mesma empresa em que, numa suposta aula, Eduardo Bolsonaro disse que bastariam um cabo e um soldado para fechar o STF.

O que não surpreende, mas gera profunda repulsa, é ver e ouvir o conteúdo de exposições dos "professores" da escola propagandeada pelo presidente.

Começa pelo fundador do curso, o ex-PM Evandro Guedes, que conta orgulhosamente durante uma "aula" que “desceu o cacete em homem, mulher e criança”, repetindo incansavelmente que bateu em muitos “favelados”.

“Uma vagabunda criminosa só vai gerar o que? Um vagabundinho criminoso. Por isso quando entrava chacinando, eu matava todo mundo: mãe, filho, bebê”, diz outro dos policiais do curso, numa demonstração explícita da barbárie cotidiana praticada pela polícia racista.

Palavras difíceis de escutar e engolir, mas que, infelizmente, ilustram a verdade sobre a ação racista da polícia nas favelas e periferias desse país. Uma instituição que é orgulho para Bolsonaro e sua família e precisa ser combatida pelos trabalhadores, a exemplo da luta explosiva nos EUA por #BlackLivesMatter.

Para aprofundar o tema, veja vídeo em que Letícia Parks, candidata a vereadora pela Bancada Revolucionária em São Paulo, fala sobre o papel da instituição policial, e em debate com Gregório Duviver, responde porque a reforma da polícia é uma utopia.




Tópicos relacionados

Racismo Policial   /    antifascismo   /    antifascista   /    Estado Policial   /    Governo Bolsonaro   /    fascismo   /    Jair Bolsonaro   /    Sociedade   /    Violência policial

Comentários

Comentar