Educação

PEC DO FIM DA USP

Estudantes de Pedagogia se posicionam contra a PEC do Fim da USP

No primeiro dia de calourada, o Centro Acadêmico Professor Paulo Freire, da Faculdade de Educação da USP, chamou uma plenária extraordinária pra denunciar o pacote de medidas que a Reitoria quer passar nessa terça-feira, aprovando incorporação dos estudantes no ato.

terça-feira 7 de março| Edição do dia

Nessa segunda-feira, dia 06/03, a calourada da FEUSP já começou com muita discussão política. Véspera de uma importante paralisação de trabalhadores contra a “PEC do Fim da USP”, o dia foi marcado por esse debate.
Em uma plenária chamada extraordinariamente pela gestão A Plenos Pulmões do CAPPF (composta por militantes da Faísca – Juventude Anticapitalista e Revolucionária e estudantes independentes), o Centro Acadêmico apresentou o projeto da reitoria, que quer diminuir os gastos da universidade demitindo trabalhadores, congelando contratações e salários de funcionários e docentes, e os estudantes puderam discutir suas implicações na USP e o quanto esse profundo ataque é reflexo da política de desmonte da educação pública estadual e nacionalmente.
A plenária contou com um diretor do SINTUSP para apresentar a perspectiva dos funcionários. Os estudantes votaram por consenso um repúdio a esse plano de ataques e a incorporação ao ato que ocorre nessa terça-feira em frente reunião do Conselho Universitário.
Willian Garcia, diretor do CAPPF, considera que “A plenária de hoje à tarde foi excelente. Os estudantes que estão entrando agora estão com enorme disposição de luta em defesa da Universidade e da educação pública.” Convocar uma plenária em plena calourada, que muitos setores do Movimento Estudantil consideram ruim pela ideia de que pode “assustar os calouros”, foi um grande acerto, na opinião de Willian. “Não podemos esconder a realidade dos ingressantes. Essa é a USP que a reitoria quer entregar pra eles, e é um projeto oposto ao nosso. Todos demonstraram interesse na discussão e vontade de se mobilizar. E utilizar os métodos de democracia do movimento é fundamental para organizar a resistência coletivamente.”
E completa com um chamado aos demais centros acadêmicos e ao DCE: “Todos os Centros Acadêmicos têm de chamar debates e assembleias para organizar desde a base a resistência a esse ataque. E precisamos logo de uma assembleia geral para armar o conjunto dos estudantes para essa batalha contra a reitoria e barrar esse projeto que quer destruir a USP.”
O ato, que contará com um forte bloco da FEUSP, acontece nessa terça-feira, às 12h, em frente à Reitoria, onde acontecerá a reunião do Conselho Universitário. Pela manhã, funcionários, professores e estudantes da FEUSP se encontrarão para um café da manhã de preparação para o ato.




Tópicos relacionados

CAPPF   /    Faísca - Juventude Revolucionária e Anticapitalista   /    Educação   /    USP   /    Juventude

Comentários

Comentar