Sociedade

RACISMO E HIGIENISMO

Estudante negro é agredido e expulso de rodoviária em Santos acusado de ser "pedinte"

Na manhã de sábado (10), o estudante universitário Ketinho Oliveira comprou uma passagem de ônibus na rodoviária de Santos com destino a Ribeirão Pires e foi agredido violentamente pelo vigilante da rodoviária, em mais um flagrante caso de racismo.

segunda-feira 12 de março| Edição do dia

Segundo relato que o estudante publicou em seu perfil no Facebook, disponível abaixo, enquanto aguardava pelo seu ônibus, percebeu o sinal de um segurança para que se retirasse do local, sem nenhum motivo aparente. Abordado pelo vigilante, interrogou por qual motivo teria de se retirar, ao que o segurança o acusou de ser “pedinte”. Quando Ketinho se recusou a se retirar, o segurança o agrediu por 3 vezes com o cassetete na altura da cabeça, atingindo seu punho e braço usados para se defender.

O indignante relato acima evidencia estigmas criados pelo racismo estrutural de nossa sociedade. A única razão pelo estudante ter sido “acusado” de ser um pedinte, deve-se a cor de sua pele. Um corpo negro ocupando um espaço, ainda que público, se não estiver conforme os padrões da sociedade, será marginalizado e estigmatizado. Além disso, ao preconceito racial somasse ainda o preconceito às populações de rua, novamente, não obstante ao fato de ser um espaço público, o higienismo de nossa sociedade não permite que tais pessoas frequente os mesmos espaços que os demais, sendo permitido até o uso da violência para segrega-las e expulsa-las dos locais.

Contra esse absurdo caso que a população da Baixada Santista está organizando um ato Contra a violência racista na rodoviária de Santo. Para combater o racismo e violência direcionados à grupos em vulnerabilidade que frequentam esse espaço, essa luta é pelo Ketinho, pelo povo preto, pelas pessoas em situação de rua, é por todos nós que sofremos direta e indiretamente as violências causadas pelo preconceito e discriminação!




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Racismo   /    Negr@s

Comentários

Comentar