A era do imperialismo / Nota n.2

Estados Unidos: nascimento e crise de uma hegemonia

Gilson Dantas

Brasília

segunda-feira 13 de novembro| Edição do dia

O atual imperialismo de primeira ordem, os Estados Unidos, impuseram sua hegemonia no imediato pós-II Guerra. No entanto, tal hegemonia assume características especiais e contraditórias pelo fato de ser – ao contrário do imperialismo inglês – desenvolvida nos marcos do declínio do capitalismo imperialista.

Esse é um dos temas centrais do áudio abaixo.

E que inclui uma tentativa de resposta a questões do seguinte tipo: o que os Estados Unidos tiveram de especial, historicamente, politicamente, para se tornarem o imperialismo hegemônico no século XX? Como e a que custo os Estados Unidos se safaram da sua mais grave crise, a da Grande Depressão dos anos 1930? Por que Roosevelt e sua política do New Deal [e do militarismo] expressa um limite alcançado pelo sistema capitalista?

Por que os Estados Unidos consolidam sua hegemonia de forma muito contraditória e dependente do seu rival na Guerra Fria, a URSS? Por que o boom industrial do pós-II Guerra nos Estados Unidos não mais se repetiu e a cada vez acumulam-se mais contradições e desproporções que afastam que essa possibilidade seja tentada a não ser por meio da mais catastrófica destruição de forças produtivas?

Por que os Estados Unidos afundam na maior crise do pós-II Guerra nos anos 1970 e sobretudo a partir dela, vão necessitar, compulsoriamente, desenvolver a mais ampla financeirização da economia, a globalização imperialista?

Esses são alguns dos elementos trabalhados na palestra abaixo [que é parte de um ciclo de quatro palestras sobre A ERA DO IMPERIALISMO, sendo que a primeira delas foi publicada aqui http://www.esquerdadiario.com.br/A-teoria-do-imperialismo-em-Lenin-sua-atualidade-e-controversias e trata da teoria do imperialismo em Lenin]; a próxima palestra tratará do tem da fase neoliberal do imperialismo].
Crédito da imagem [modificada]: birdbutterfly.tattoshowtime.com 34
A palestra:




Tópicos relacionados

Imperialismo   /    Marxismo   /    Estados Unidos

Comentários

Comentar