Educação

15M

Escolas paradas em SP: professores e estudantes dão aula na defesa da aposentadoria

quarta-feira 15 de março| Edição do dia

Paralisação nacional contra os ataques de Temer à Previdência e aos direitos trabalhistas é nas ruas e também nas escolas de São Paulo, onde professores junto aos seus alunos e pais paralisam as aulas para lutar.

A mobilização foi forte não só na capital, mas também no interior do estado, como na cidade de Campinas, com milhares tomando as ruas do centro da cidade.

(Ato 15M no centro de Campinas)

Ainda hoje os professores estaduais reunirão a categoria em uma assembleia na capital Paulista às 14h na Praça da República, e depois se juntarão ao ato na Paulista, que reunirá diversas categorias de trabalhadores de todo estado, como também estudantes.

Sobre a mobilização nas escolas, a professora da escola João Baptista na zona norte de São Paulo e conselheirada Apeoesp pela oposição, Marcella Campos, enviou seu depoimento ao Esquerda Diário:

"Aqui na zona norte várias escolas aderiram à paralisação, como a minha escola João Baptista e outras como Alberto Cardoso, Tonetti e Justino Cardoso. É impressionante o apoio dos pais e alunos. Muitos dizem que estarão na nossa assembleia hoje a tarde que pode deflagrar greve. Isso junto com o clima das outras categorias paralisadas dá muita força para que as escolas que ainda não pararam não funcionem no período da tarde."




Tópicos relacionados

15M   /    Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Educação   /    Professores

Comentários

Comentar