Educação

EDUCAÇÃO PÚBLICA

Escola centenária fechará as portas em Santo André

O anúncio do fechamento da EE José Augusto de Azevedo Antunes, escola da região central de Santo André e que completou 100 anos em 2014, pegou toda a comunidade escolar de surpresa. Os mais de 470 alunos matriculados, que participaram dos atos de juventude contra a reorganização escolar estavam indignados com situação, sem falar nos professores, funcionários e a caseira que mora há anos na escola até agora estava sem saber de seu destino.

sexta-feira 30 de outubro de 2015| Edição do dia

O dia todo foi de tensão, os alunos organizavam diversas formas de manifestação, proposta de abaixo assinado, cartazes e vídeos, enquanto percebiam a visita de inúmeras mídias que passaram manhã e tarde na porta da escola buscando depoimentos e informações. Funcionários e professores estavam inconsoláveis pois veem suas vidas completamente desestruturadas, por uma notícia que veio por meio dos jornais e não da equipe gestora, que decidiu se pronunciar após o lançamento da lista oficial nos principais meios de comunicação do País.
A argumentação utilizada pela direção da escola é a quantidade de salas ociosas, a “clientela” ser 90% de outras regiões do município e o baixo rendimento no IDESP, que segundo a diretoria de ensino seriam justificativas plausíveis para o completo fechamento da unidade escolar, que opera nos períodos matutino e vespertino, atendendo a centenas de famílias que trabalham no entorno da escola e buscam acompanhar mais de perto a vida de seus filhos.
Além de serem os últimos a saber, os professores e funcionários foram orientados a não darem declarações à imprensa, uma vez que precisariam de autorização da Diretoria de Ensino para tal, nem mesmo os alunos puderam expressar sua indignação colando cartazes na porta da escola, sendo proibidos pela diretoria de ensino via diretora. Oras, ninguém pediu autorização de pais, professores, estudantes e funcionários para fecharem sua escola.
O momento agora é de ofensiva contra o governo e suas correias de transmissão (diretorias de ensino e direções), que querem abafar a reorganização que atingirá a vida de milhares de pessoas. Precisamos nos unificar, pais, alunos, professores, estudantes e funcionários contra o fechamento das escolas, salas e períodos que incorrerão em salas superlotadas, precarização do ensino e demissão de professores e funcionários!
Abaixo as declarações de estudantes do Antunes contra o fechamento de sua escola:
Wesley aluno do 3º. Ano: Olha, eu acho que o governo deveria investir mais em educação para nós, não fechar as nossas escolas, porque vai virar um caos. Estudar perto! Como vai caber tantas pessoas em uma escola só? daqui a pouco vai ser umas 60 pessoas numa sala só! E pior, irá piorar a situação por completo!!! Acho que devemos lutar pelo que é nosso, porque todos tem direito a uma educação digna para todos!

Para a aluna Júlia Figueira Rocha do 8º ano: Eu sou contra o fechamento da escola por ela ser além de uma escola acredito que seja um patrimônio, pois foi a primeira escola de Santo André, já tem 100 anos! É uma escola boa e de fácil acesso por se localizar no centro! Sou contra a esta reorganização pois causará superlotação, piorando o ensino e dificultando o trabalho dos professores, forçando também alunos a mudarem de escola! A educação não vai melhorar mudando escolas! Minha educação, minha escolha!




Tópicos relacionados

Educação

Comentários

Comentar